Casos de abusos de crianças e adolescentes acontecem, na maioria das vezes, dentro do núcleo familiar

Foto: Freepik

Os conselheiros tutelares de São Luiz Gonzaga Marisete Marques, Beti Marian e César Mattos, participaram do programa Expressão Livre desta terça-feira, 21, para falar sobre a mês de combate à exploração e abuso sexual de crianças e adolescentes.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Eles falaram sobre algumas ações realizadas, como a caminhada no último dia 15, que referencia o dia nacional, transcorrido em 18 de maio, criado em memória de um crime bárbaro que aconteceu no Espírito Santo, em 1973, quando uma menina foi violentada e teve o corpo carbonizado por jovens de classe média alta, em um caso que chocou o país.

Eles ressaltaram a ampla presença de escolas e da comunidade na caminhada do dia 15, enfatizando a importância do envolvimento de todos os setores nesse processo de conscientização. César, que atua como conselheiro há mais tempo, compartilhou um relato de que é em momentos como esse, de caminhadas, de palestras nas escolas, de abordagem sobre a violência, que as crianças muitas vezes se sentem encorajadas, e por isso aumentam os casos de denúncias dos abusos.

Beti Marian, que está em primeiro mandato, disse que se sentiu chocada ao perceber a quantidade de casos de abusos de crianças que acontecem em São Luiz Gonzaga. Ela disse que imaginava que ocorressem, mas não que fossem na proporção que viu.

Marisete explicou que esses crimes, infelizmente, na grande maioria das vezes ocorrem dentro do próprio núcleo familiar. Os conselheiros reforçaram a importância de denunciar para números como o Disque 100, de forma anônima, ou para a própria Brigada Militar, Polícia Civil e Conselho Tutelar. O prédio da entidade está localizado na Rua Salvador Pinheiro Machado, 1686, no Centro de São Luiz Gonzaga.

Fonte: Rádio São Luiz