Brigada Militar encontra saco com dinheiro e armamentos no cerco aos criminosos

58377305_2023896501041455_8381168742981173248_n

(Fotos: divulgação)

Nas últimas horas, o cerco dos policiais civis e militares – que agora também contam com reforço de policiais do Bope de Porto Alegre, os quais estão fazendo incursões na mata – resultou na apreensão de um saco com dinheiro, uma pistola e um fuzil. Os itens estavam abandonados na mata. Até o momento, no entanto, os criminosos não foram capturados.

Major da Brigada Militar relata os acontecimentos que antecederam a morte do PM

A Major da Brigada Militar, Vanessa Peripolli Gerlach, responsável pelas informações sobre o cerco aos criminosos que assaltaram agência bancária em Porto Xavier e mataram um policial na madrugada desta quinta-feira (25), relatou os acontecimentos que antecederam a morte do militar. Segundo a oficial, o primeiro contato das forças de segurança com os criminosos ocorreu ontem à tarde, em estrada vicinal do interior de Campina das Missões.

“Pela característica da área, com municípios muito próximos, quando ocorreu o assalto, foi mobilizado efetivo da Brigada Militar de toda a região. Imediatamente patrulhas foram destacadas para possíveis pontos de fuga, incluindo estradas vicinais”, explica. Foi justamente em uma dessas estradas, na Linha 1º de Março, que houve o contato direto. “Uma das viaturas encontrou os criminosos e houve o confronto. A viatura foi alvejada, inclusive”, relata Vanessa.

Após este acontecimento, os bandidos abandonaram o veículo e seguiram pela mata a pé. Houve cerco da área, mas logo escureceu e os militares, por questões estratégicas, tiveram que aguardar para entrar na mata. Mais tarde, por volta das 3h30min, já na madrugada desta quinta-feira, dois deles saíram e entraram em confronto com os policiais. Foi aí que o soldado Fabiano Heck Lunkes, de 34 anos, acabou atingido por um disparo que atravessou o colete e o matou.

“O colete balístico ‘segura’ até um certo calibre”, esclareceu a Major. Pelos vestígios encontrados no local do roubo, no veículo abandonado e na viatura, é provável que a munição que atingiu o policial tenha sido de um fuzil.

Fonte: Rádio São Luiz