1 SUPER DESTAQUE

“Enquanto região e estado apresentam queda no número de contágio, Porto Xavier vive um dos piores momentos da pandemia”, diz médico

(Reprodução/Prefeitura de Porto Xavier)

Médico Cassius Schetko publicou vídeo alertando para gravidade da situação

A evolução do coronavírus preocupa as autoridades políticas e médicas de Porto Xavier. Na contramão do que vive o restante do estado, o município da fronteira vê a covid-19 avançar com força.

A prefeitura, que vem intensificando campanhas de conscientização nas redes sociais, afirma que “o momento é dramático”. Um vídeo publicado nos canais oficiais do município traz o alerta do médico Cassius Schetko, responsável pelo atendimento de pacientes com suspeita de estarem com o vírus na unidade de referência, afirmando que o número de contágios aumentou muito nos últimos dias.

O profissional da saúde alerta que as causas desse avanço podem estar relacionadas com festas que estariam ocorrendo com frequência nos finais de semana. “Estamos sabendo de muitas aglomerações […] É um número incrível de pessoas nos procurando diariamente com covid e com familiares com covid. O hospital está quase na superlotação e pessoas estão morrendo”, alertou.

Conforme o boletim mais recente, o município registra 25 óbitos; destes, 12 foram registrados nos últimos 53 dias. Além de 9 hospitalizados no município, Porto Xavier tem ainda outros seis pacientes em leitos de UTI da região. Os dados são de terça-feira.

“Parar isso é responsabilidade de cada um. Por isso, a Administração Pública Municipal e a Secretaria de Saúde reforçam a campanha de conscientização para que todos os munícipes sigam as medidas de isolamento e os protocolos sanitários necessários. COVID Mata, COVID faz sofrer, cabe a cada um de nós adotar as medidas necessárias”, diz nota divulgada pela prefeitura.

Fonte: Rádio São Luiz

RS confirma primeiras bandeiras pretas no mapa definitivo da 32ª rodada

Após oito meses de Distanciamento Controlado, pela primeira vez, duas regiões ficaram com o nível de restrição máximo previsto no sistema de enfrentamento à pandemia no Rio Grande do Sul. O governo do Estado divulgou nesta segunda-feira (14/12) que as regiões de Bagé e de Pelotas estão oficialmente em bandeira preta (risco epidemiológico altíssimo) a partir da 0h desta terça (15).

Isso porque o Gabinete de Crise indeferiu todos os pedidos de reconsideração feitos por associações regionais e municípios principalmente devido à constante redução de leitos de UTI livres. No caso de Pelotas, a solicitação havia sido enviada pela associação regional, enquanto em Bagé foi pelo município.

Assim, o mapa definitivo da 32ª semana do Distanciamento Controlado permanece com 18 regiões em bandeira vermelha (risco alto) e uma em laranja (médio), que é a região de Cruz Alta, conforme a classificação preliminar. A vigência das novas bandeiras segue até as 23h59 da próxima segunda-feira (21/12).

Embora seja o nível mais alto, a bandeira preta não é o mesmo que lockdown, implantado em outros países e em alguns Estados brasileiros. Representando o risco epidemiológico altíssimo, a cor preta significa que tanto a capacidade hospitalar como o contágio por coronavírus alcançaram níveis críticos nas regiões. Por isso, indica a necessidade de cuidados mais rígidos do que os já adotados na bandeira vermelha.

Cogestão regional

A partir da 0h desta terça-feira (15/12), volta a valer o sistema de cogestão regional, no qual as associações regionais podem adotar protocolos próprios. A suspensão estava prevista no Decreto 55.609 como alternativa para o aumento de internações por Covid-19 no RS.

Incluindo algumas mudanças nos protocolos das bandeiras, as novas regras serão divulgadas em decreto, a ser publicado nas próximas horas.
Até agora, 18 das 21 regiões Covid já adotaram protocolos próprios. Apenas as regiões de Bagé, Guaíba e Uruguaiana não aderiram à cogestão.

Regra 0-0

Na 32ª rodada, 456 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha, somando 10,1 milhões de habitantes, o que corresponde a 89,3% da população gaúcha (total de 11,3 milhões de habitantes).

Desses, 162 municípios (726,2 mil habitantes, 6,4% da população gaúcha) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

O novo decreto também vai permitir que municípios em bandeira preta que se encaixam na Regra 0-0 adotem protocolos de bandeira vermelha. Antes, a prerrogativa só era permitida a municípios em bandeira vermelha para que adotassem regras da bandeira laranja.

Dos 28 municípios (1,05 milhão de habitantes, 9,3% da população) localizados em região de bandeira preta, oito (65,1 mil habitantes, 0,6% do RS) não registraram óbitos ou hospitalizações nos últimos 14 dias.

 

RESUMO DA 32ª RODADA

BANDEIRA PRETA (2)
Bagé
Pelotas

BANDEIRA VERMELHA (18)
Cachoeira do Sul
Canoas
Capão da Canoa
Caxias do Sul
Erechim
Guaíba
Ijuí
Lajeado
Novo Hamburgo
Palmeira das Missões
Passo Fundo
Porto Alegre
Santa Cruz do Sul
Santa Maria
Santa Rosa
Santo Ângelo
Taquara
Uruguaiana

BANDEIRA LARANJA (1)
Cruz Alta

FONTE: GOVERNO DO RS

Texto: Suzy Scarton e Vanessa Kannenberg
Edição: Marcelo Flach/Secom

Cerimônia de diplomação cancelada: Eleitos de Santo Antônio das Missões e Garruchos receberão seus diplomas de forma agendada

Em comunicado pelas redes sociais da Comarca de Santo Antônio das Missões, a juíza de Direito e presidente da Junta Eleitoral da 141ª Zona Eleitoral, Ana Lúcia Todeschini Martinez, informou sobre a entrega dos diplomas aos eleitos dos municípios de Santo Antônio das Missões e Garruchos.

Conforme a magistrada, “em razão da pandemia que estamos vivenciando, nossa Zona Eleitoral optou por cancelar a cerimônia de diplomação dos eleitos, pela inevitável aglomeração de pessoas que esse tipo de evento ocasiona. Além disso, preciso ressaltar que hoje está em vigor decreto estadual que proíbe a realização de eventos sociais. Dessa forma, a entrega dos diplomas será realizada de forma agendada, com o comparecimento do eleito até o Cartório Eleitoral”, enfatizou.

HOMENAGEM A IZALDA BOCCACIO – Em razão do recente falecimento da então vice-prefeita e prefeita eleita de Santo Antônio das Missões, Izalda Boccacio, será prestada uma homenagem à sua família: “Não poderia deixar de mencionar que no dia 17 de dezembro será entregue à família da professora Izalda um diploma simbólico, como forma de prestar homenagem à primeira mulher eleita como prefeita da cidade de Santo Antônio das Missões e que foi mais uma vítima da Codiv-19”, destacou a Magistrada.

Fonte: Comarca de Santo Antônio das Missões

Polícia Civil prende autor dos disparos que feriram três na Vila Mário

(Imagem: divulgação/PC)

A Polícia Civil, por atuação da Delegacia de Polícia de São Luiz Gonzaga e DRACO, prendeu na tarde desta segunda-feira (6), H. de A. A., autor dos disparos que atingiram três pessoas, que estavam no interior de um bar situado na Vila Mário, em São Luiz Gonzaga, no domingo pela manhã (5), por volta das 10 horas.

I. dos S. foi atingido no peito e na perna e encontra-se hospitalizado em estado grave. L.A. da S.R. foi atingido em uma das nádegas e M.N. da S. em uma das pernas, de raspão. Após descarregar a arma, o autor dos disparos, na fuga, desferiu coronhadas em alguns clientes que se encontravam no local. Em seu interrogatório, afirmou anterior ameaças por parte de uma das vítimas, I. dos S..

Após providências legais cabíveis, o indiciado foi encaminhado ao Presídio Estadual local. Polícia Civil: para servir e proteger.

Fonte: Polícia Civil

Nova sede da Prefeitura de Santo Antônio das Missões é inaugurada

O que parecia um sonho tornou-se realidade na tarde de sábado, dia 12 de outubro, quando foi inaugurado o Centro Administrativo da Prefeitura de Santo Antônio das Missões. Nesse dia, o município comemorou 54 anos de emancipação político-administrativa. A cerimônia contou com a presença de autoridades civis, religiosas, representantes de entidades, líderes políticos e comunidade em geral.

Com 1.105,87 m² de espaço construído, a obra abriga (com exceção das Secretarias de Assistência Social, Saúde e Infraestrutura que possuem prédios próprios) quase todos os órgãos do Executivo e seus 100 servidores. O novo Centro Administrativo foi construído com recursos próprios, mediante financiamento do Badesul, no valor total de R$ 1.270.000,00.

Ainda neste sábado, o município entregou as obras de revitalização da Praça Antônio Vicente do Nascimento (Praça da Matriz), adequadas e com acessibilidade, que custaram R$ 270.750,00 via emenda parlamentar do então deputado federal e agora secretário da Agricultura Covatti Filho, com contrapartida da Prefeitura de R$ 27 mil.

Em entrevista concedida à Rádio São Luiz, o prefeito e presidente da Associação dos Municípios das Missões (AMM) Puranci Barcelos, “destacou o fato de celebrar o aniversário com a inauguração de duas obras. Segundo ele, até o final do mandato as parcelas do prédio recém-inaugurado estarão pagas. Puranci ainda projetou novas ações, como adquirir maquinários e investir em pavimentação”.

A concretização da obra irá resultar na diminuição de gastos públicos decorrentes de locações de imóveis.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Santo Antônio das Missões

Bossoroca recebe o 6º Encontro Sul-Americano de Folclore na próxima semana

Bossoroca vai sediar entre os dias 25 e 27 de outubro, no CTG Sinuelo das Missões, o 6° Encontro Sul-Americano de Folclore. Para esta edição, serão cerca de 16 grupos artísticos oriundos do Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Chile que estarão se apresentando em uma grande festa cultural.

Segundo o presidente da Associação Cultural de Bossoroca, Jairo Veloso, “neste ano, estaremos oferecendo um evento diferencial, com componentes diversificados por conta do colorido das indumentárias e das peculiaridades musicais de cada grupo. Além do que, no 6° Encontro Sul-Americano de Folclore, a abertura oficial será realizada na Praça Municipal, em um grande evento aberto ao público”, destacou.

Fonte: Rádio São Luiz

Cerca de 10kg de maconha são apreendidos em Santo Antônio das Missões. Casal foi preso

Na manhã de hoje (01), a Polícia Civil, em ação conjunta entre a Delegacia de Polícia de Santo Antônio das Missões e Sipac de São Luiz Gonzaga com a Brigada Militar, prendeu um casal em flagrante por tráfico de drogas e apreendeu aproximadamente dez quilos de maconha na cidade de Santo Antônio das Missões.

Conforme o Delegado de Polícia Afonso Stangherlin, a Brigada Militar recebeu informação de que uma grande quantidade de drogas estava acondicionada em uma propriedade na entrada da cidade de Santo Antônio das Missões. Diante disso, foram realizadas diligências entre Brigada Militar e Polícia Civil, visando identificar o local indicado, onde foi encontrada uma grande quantidade de maconha acondicionada dentro de um balde, que estava enterrado em um galpão da residência. Diante disso, o casal responsável pelo local (R.F.S e P.O.M ) foi preso em flagrante pelo delito de tráfico de drogas. Eles serão encaminhados para a penitenciária de São Luiz Gonzaga.

 

Fonte: 27ª DPRI

Novo caso de dengue é registrado na região

O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) confirmou na sexta-feira (1º) a ocorrência do segundo caso de dengue contraída dentro do Rio Grande do Sul, chamada autóctone. Trata-se de um habitante de Cândido Godói, no Noroeste do estado, região onde já havia sido confirmado outro caso na última semana, no município de Panambi.

A época de forte calor aliado à temporada de chuvas aumenta a circulação do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, o Aedes aegypti. Nesta semana, a secretária da Saúde, Arita Bergmann, anunciou a ampliação dos recursos para o controle e combate ao inseto nos municípios, distribuindo um total de R$ 4,5 milhões para 320 cidades gaúchas que registraram a presença de focos do mosquito nos últimos 12 meses.

Os dois casos confirmados neste ano representam a volta da circulação da dengue no Rio Grande do Sul, que não tinha casos autóctones confirmados desde dezembro de 2017. O ano passado foi o primeiro da série histórica da vigilância da doença em que o RS não registrou casos com circulação dentro do estado.

Além dos casos autóctones, foram ainda confirmados outros quatro casos de dengue considerados importados (residentes do estado que contraíram a doença fora do RS), chegando agora a um total de sete casos desde o início do ano. Eles aconteceram em moradores de Montenegro, Não-Me-Toque (2 casos), Lajeado, Santo Antônio das Missões e Sete de Setembro (2 casos).

Municípios infestados

Atualmente, o Rio Grande do Sul registra o maior número de municípios considerados infestados pelo Aedes aegypti em sua série histórica, iniciada em 2010. São 320 cidades que atendem a essa classificação, entre elas Panambi e Cândido Godói, onde ocorreram os casos neste ano, da mesma forma que as outras cidades com casos importados confirmados. Essas cidades demandam uma maior atenção, pois a transmissão da doença é mais suscetível. Por isso, todas elas receberam recursos do Estado para incrementar as ações de vigilância, especialmente as de prevenção e cuidado.

Para ser considerado infestado, o município deve inicialmente ter identificado um foco de larvas do mosquito nas atividades de vigilância em armadilhas ou pontos estratégicos, como borracharias, depósitos de veículos, depósitos de resíduos, cemitérios, praças, entre outros. Ao identificar nesses pontos uma larva do inseto, o protocolo orienta uma ação de vigilância em todos os imóveis num raio de 300 metros (ou nove quarteirões). Quando nessa delimitação é encontrado ao menos mais um único foco, o município passa à condição de infestado.

Após ser declarado como infestado, um município só sai dessa classificação ao permanecer 12 meses consecutivos sem identificar novos focos e se atender a outros critérios, como a comprovação de efetiva vigilância e o registro das atividades nos sistemas de informação.

Aumento de casos no país

A dengue teve um crescimento de 11% no país em 2018 em relação a 2017. Ao todo, segundo o Ministério da Saúde, foram mais de 265 mil casos prováveis, que se referem ao total de casos notificados (suspeitos) excluindo os descartados por diagnóstico laboratorial negativo ou diagnosticados para outras doenças. Somente em Goiás foram 86 mil casos, sendo o estado com maior incidência, seguido por Acre e Rio Grande do Norte. O Rio Grande do Sul foi, em 2018, o estado com menor incidência no país.

Medidas de prevenção contra o mosquito

A transmissão da dengue, zika e chikungunya ocorre pela picada do Aedes aegypti. O inseto tem, em média, menos de 1 centímetro de tamanho, é escuro e com riscos brancos nas patas, cabeça e corpo. Para se reproduzir, ele precisa de locais com água parada, que é onde ele deposita os ovos. Por isso, o cuidado para evitar a sua proliferação busca eliminar esses possíveis criadouros, impedindo o nascimento do inseto.

Entre as medidas, recomenda-se:

– Tampar caixas d’água, tonéis e latões;
– Guardar garrafas vazias viradas para baixo;
– Guardar pneus sob abrigos;
– Não acumular água nos pratos de vasos de plantas e enchê-los com areia;
– Manter desentupidos ralos, canos, calhas, toldos e marquises;
– Manter lixeiras fechadas;
– Manter piscinas tratadas o ano inteiro.

Foto: divulgação/SES

Fonte: Governo do Estado