Meio Ambiente

Polícia Ambiental autua por crime contra a flora em São Luiz Gonzaga

(Foto: Divulgação/BM)

Na tarde de ontem, 18, no interior de São Luiz Gonzaga,  foi realizada fiscalização ambiental onde foi constatado a supressão de vegetação nativa típica do Bioma Pampa para uso alternativo do solo atingindo, área proposta como reserva legal sem a devida licença ambiental.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Fonte: Assessoria de Imprensa da Polícia Ambiental

Polícia Ambiental realiza nova autuação por crime ambiental na região

(Foto: Divulgação/Polícia Ambiental)

Na tarde de quinta-feira, 12, foi realizada fiscalização ambiental em imóvel rural localizado na Dona Otília Norte, área rural de Roque Gonzales. Na oportunidade foi constatado o corte de árvores nativas e exóticas na área de preservação permanente de um recurso hídrico. O suspeito não apresentou alvará de licenciamento ambiental e, em face aos danos causados, foi lavrada ocorrência pelo crime contra flora.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Fonte: Polícia Ambiental

Polícia Ambiental autua proprietário de descarte irregular no interior de Porto Xavier

(Foto: Divulgação/Polícia Ambiental)

Na manhã desta quarta-feira, 27, a Polícia Ambiental de São Luiz Gonzaga realizou vistoria ambiental em imóvel rural particular localizado na linha Nova Sul, interior de Porto Xavier. No local foi constatado o descarte irregular de resíduos sólidos à céu aberto, sendo lavrada ocorrência por crime ambiental para o responsável.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Fonte: Assessoria de Imprensa da Polícia Ambiental

SEMPA realiza entrega de kits de lixeiras para a coleta seletiva   

Lixeiras foram instaladas em pontos estratégicos e também turísticos do município. (Foto: Divulgação/Assessoria de Imprensa da Prefeitura de São Luiz Gonzaga)

Lixeiras foram instaladas em pontos estratégicos e também turísticos do município  

O Setor de Proteção Ambiental (SEMPA), da Secretaria Municipal da Agricultura e Meio Ambiente (SEMAG), adquiriu 13 kits de lixeiras para coleta seletiva. Os itens foram adquiridos por meio de licitação, no valor de R$ 7.600,00, verba oriunda do Fundo Municipal de Meio Ambiente. A utilização do recurso foi aprovada pelo Conselho Municipal do Meio Ambiente (COMDEMA), assim como os locais de instalação dos itens.    

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Os kits foram distribuídos em pontos estratégicos e turísticos do município, como a Praça da Matriz; a Prefeitura Municipal; o Centro Esportivo Expedicionário Cícero Cavalheiro; o Complexo Turístico Jayme Caetano Braun; a Praça Profª Paula de Miranda Garcia; a praça da comunidade de Santa Inês; e o campus da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS). A instalação nos pontos definidos foi realizada em parceria com a Secretaria de Obras e Viação (SEMOV). Além do kit instalado na Praça Profª Paula de Miranda Garcia, a Associação de Proteção Ambiental Amigos do Rio Piratini (Aparp) realizou o plantio de mudas de árvores nativas e plantas medicinais visando a recuperação do local.  

A responsável pelo setor de Proteção Ambiental, Marisete Marques Vieira, comentou a escolha dos locais e a aquisição dos kits. “Essa era uma demanda que a comunidade solicitava bastante, sendo importante termos lixeiras de coleta seletiva distribuídas nas nossas praças, promovendo o descarte correto dos resíduos. Aproveito para agradecer o apoio do COMDEMA para o desenvolvimento dessa proposta. Também peço que a comunidade continue sendo nossa parceira, auxiliando no cuidado dessas lixeiras e também realizando o descarte adequado do lixo. O meio ambiente agradece!”.             

A coleta seletiva do lixo está em fase de implantação no município, com a construção de um armazém que será utilizado para a separação dos resíduos.  

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de São Luiz Gonzaga com informações do SEMPA 

Recolhimento de lixo eletrônico ocorre no dia 25 de março em São Luiz Gonzaga

(Foto: Arquivo / Prefeitura de São Luiz Gonzaga)

Campanha é realizada pelo Setor de Proteção Ambiental em parceria com a empresa Natusomos 

No dia 25 de março, sexta-feira, ocorrerá a primeira campanha do ano destinada ao recolhimento de lixo eletrônico.  O ponto de coleta estará em frente a Prefeitura de São Luiz Gonzaga, das 9 horas até às 16 horas. A iniciativa é da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente – por meio do Setor de Proteção Ambiental (SEMPA) – em parceria com a empresa Natusomos, de Horizontina. 

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Na ocasião, serão recolhidos de forma gratuita os seguintes itens: aparelhos de som; ar condicionado de janela, split, aquecedores; bebedouros; cabos e fios; caixas de som de microcomputadores; cafeteiras, liquidificadores e batedeiras; calculadoras; carregadores em geral; celulares e telefones no geral; centrais telefônicas; chuveiros; DVDs e videocassetes; estabilizadores e nobreaks; fax; ferros elétricos; fontes de computadores; fornos elétricos; freezer; geladeiras; HDs; impressoras e scanners; lavadoras de roupa, secadoras e centrífugas; máquinas de escrever; máquinas de lavar roupa; micro-ondas; modens; monitores CRT e de led; mouse; notebook; pen drives; placas em geral; plástico ABS/PP/PS; receptores; roteadores e servidores; térmicas; teclados; TV de tubo, led e LCD; torneiras; unidade de CD, DVD e disquetes.  

Para a entrega de pilhas e baterias, será cobrado R$ 17,00 por quilo. O descarte de lâmpadas inteiras possui uma taxa de R$ 1,00 por unidade. Já para o descarte de lâmpadas quebradas, será cobrado o valor de R$ 17,00 por quilo. A entrega de toners custará R$ 3,50 por unidade e cartuchos R$ 2,50 a unidade.   

O SEMPA ressalta a importância da adesão da comunidade na campanha, realizando o descarte adequado de diversos itens prejudiciais ao meio ambiente. Mais informações sobre a campanha de recolhimento podem ser obtidas com o setor, por meio do número 3352-9300. O atendimento ao público ocorre das 8 horas até às 11h30min. e das 13h30min. até às 15h30min. 

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de São Luiz Gonzaga com informações do SEMPA 

Projeto Cidade Limpa deverá receber apoio do poder público para auxiliar na limpeza das ruas

(Divulgação)

São Luiz Gonzaga – O voluntário Marcelo Gamarra, do Projeto Cidade Limpa, participou ontem, 21, de reunião na prefeitura de São Luiz Gonzaga para discutir assuntos relacionados com a limpeza urbana do município. Na ocasião, o Executivo sinalizou que pode destinar recurso financeiro para que os voluntários do projeto ampliem a atuação de recolhimento de descartes como sofás, TVs, geladeiras, entre outros itens que são depositados na via pública de forma inadequada.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

O encontro também serviu para que fossem discutidas ideias visando melhorar a limpeza das ruas. A primeira sugestão feita foi para que o município adquira uma máquina que faça a aspiração de detritos e folhas, otimizando o serviço que atualmente utiliza vassouras. A ideia foi bem recebida.

Também foi falado sobre a aquisição de um triturador de galhos. Sobre este equipamento, no entanto, o valor da máquina, avaliada em cerca de R$ 200 mil, e a necessidade de uma mão de obra específica, deixam a aquisição mais complicada. Uma solução seria terceirizar o serviço ou buscar uma parceria.

Por ora, segundo o secretário de Obras e Viação, Mário Trindade, a prefeitura agiliza para poder retornar com o descarte de galhos no ambiente específico que foi interditado pelo Ministério Público. É que após vistoria, o MP determinou que adequações precisavam ser feitas, pois estavam sendo descartados itens não orgânicos no local. Até o fim de semana o depósito poderá ser retomado.

Por fim, Marcelo sugeriu que o município construa um galpão para o armazenamento de itens como pneus, vidros, eletrodomésticos e móveis. Os serviços de recolhimento vêm ao município uma ou duas vezes ao ano. Com o galpão, o material poderia ficar armazenado até que fosse recolhido. A ideia é bem avaliada pelo secretário Mário.

Participaram do encontro, além dos já citados, o prefeito Sidney Brondani, o vice-prefeito Piti Werle, os vereadores Laureano Castilho e Paulo César da Trindade Garcia, voluntários do Cidade Limpa e integrantes do setor ambiental do município.

Fonte: Rádio São Luiz

Programa de perfuração de poços artesianos do ano passado tem atendido grande parte da população de São Pedro do Butiá

(Ilustrativa/Divulgação)

São Pedro do Butiá – O prefeito José Henrique Heberle (Sep) destacou ontem, 8, durante entrevista, os resultados obtidos com o programa de perfuração de poços artesianos iniciado no ano passado. Foram 20 unidades instaladas, que agora estão atendendo grande parte da população.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Como a iniciativa se mostrou acertada, a administração pretende dar sequência ao programa nos próximos meses.

Assim como a grande maioria dos municípios da região, São Pedro do Butiá é essencialmente agrícola, com boa parte da receita oriunda do setor. A estiagem tem afetado a cultura de grãos e também setores da suinocultura e leiteiro. A projeção de queda na receita é grande, desafiando a administração a encontrar outras soluções.

Em meio a este momento, São Pedro do Butiá se aproxima dos 30 anos de emancipação. A data, que será comemorada em março, não terá os grandes eventos, pois o entendimento é que por conta da pandemia a melhor opção é transferir as festividades para o ano que vem.

A data, no entanto, não passará em branco. Nos dias 18, 19 e 20 de março ocorrerá o rodeio da Estância de São Pedro no parque municipal. O evento, conforme Sep, conta com apoio da administração e “não deixa de ser um evento oficial”. “É um dos maiores rodeios da região”, afirma o prefeito.

Fonte: Rádio São Luiz

Brigada Militar registra ocorrência de crime contra a flora em Dezesseis de Novembro

(Divulgação/BM)

Dezesseis de Novembro – Na tarde de terça-feira, 08, no interior do município de Dezesseis de Novembro, foi flagrado um depósito irregular de madeira nativa, da espécie pau-ferro. A madeira estava transformada em 181 postes e 220 tramas. O produto estava depositado ao lado de um galpão.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Não foi apresentada nota fiscal nem o Documento de Origem Florestal (DOF), sendo lavrada Ocorrência Policial pelo crime contra flora.

Fonte: Assessoria de Comunicação do 14º BPM

Com a ausência de chuvas, possibilidade de racionamento de água persiste

Rios e arroios da região seguem com nível muito baixo (Foto: Divulgação)

São Luiz Gonzaga – Além da preocupação com os impactos financeiros que a estiagem trará para o setor agropecuário, a possibilidade de racionamento de água também causa aflição em alguns gestores da região. O prefeito Sidney Brondani voltou a falar sobre o tema nesta terça-feira, 8, afirmando que se não chover nos próximos dias “a situação da água vai se agravar”.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Por enquanto, os reservatórios ainda estão sob controle. Brondani lembrou que houve problemas pontuais como troca de bombas dos poços de responsabilidade da prefeitura e instalação de redes de água, mas que neste período não faltou água potável para beber.

Em virtude do prolongamento da estiagem, o prefeito determinou que as secretarias de Agricultura e de Obras focalizem suas ações na abertura de açudes e bebedouros. Até o início da tarde, o Governo Federal ainda não havia reconhecido o decreto de emergência do município. Brondani acredita que a demora é em decorrência do grande número de municípios que fizeram a mesma solicitação.

Fonte: Rádio São Luiz

Impactos financeiros resultantes da estiagem preocupam presidente da AMM

(Divulgação)

São Nicolau – O prefeito de São Nicolau e presidente da Associação dos Municípios das Missões (AMM), Ricardo Klein, destacou que o momento é de preocupação por conta dos impactos que a região vai sentir com a estiagem. O gestor projeta redução no retorno de ICMS, na circulação de recursos e redução de postos de emprego, como a mão de obra utilizada em lavouras.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

A articulação em buscas de recursos para minorar os efeitos desta seca é permanente. Ricardo ressaltou que tanto o governo federal como o estadual estão cientes do momento vivido. Os municípios decretaram situação de emergência e alguns já foram reconhecidos por Brasília.

Para o futuro, visando reduzir os impactos de épocas como esta, o presidente da AMM defende mudanças na legislação de perfuração de poços para estocagem de água. Ricardo esteve em Santa Rosa, na sexta-feira passada, para acompanhar uma reunião da comissão da Bacia do Turvo, rio que cobre alguns dos municípios de abrangência da AMM. Ele retornou desta reunião preocupado em reativar as comissões das bacias dos rios Ijuí e Piratini. O fato se justifica pois, segundo Ricardo, o estado quer iniciar a cobrança de taxas sobre qualquer uso destas águas, sejam elas para poços artesianos, bebedouros, açudes, caixas d’água e semelhantes.

Recursos do Programa Avançar

Ricardo também falou sobre a rapidez com que foram escolhidos os projetos de habitação do programa Avançar. Causou estranheza o fato de que o governo do estado abriu o processo para recebimento em uma quinta-feira e na segunda já estavam preenchidos.

Ele espera que futuramente sejam destinados mais recursos para a área, pois, conforme afirmou, todos os municípios têm déficit no segmento da habitação.

Por outro lado, na condição de prefeito de São Nicolau, o gestor lembrou dos cerca de R$ 3 milhões que seu município receberá para investimento em turismo, recurso que é oriundo do programa Avançar. Ricardo citou o empenho da secretaria de Planejamento que, no fim do ano, trabalhou no Natal e no Réveillon para que o projeto de restauro do Sobrado Silva fosse contemplado. A licitação será aberta em breve e o local, no futuro, deve abrigar uma sala de recepção do turista, um museu e uma biblioteca. O 1º CTG de São Nicolau também deverá ser restaurado nesta empreitada.

Por Kelvin Morais

Fonte: Rádio São Luiz