Política

PDT de Dezesseis de Novembro elege sua Executiva

Na última terça-feira, 28 de maio, o Partido Democrático Trabalhista – PDT de Dezesseis de Novembro realizou sua convenção municipal, oportunidade em que foi eleita a Executiva para o próximo biênio.

EXECUTIVA – A Executiva do partido ficou assim constituída:

Presidente: Luiz Carlos Dalenogare

1º Vice-Presidente: Vivaldino Sebastião Marques

2º Vice-Presidente: Odilo Fenner

Secretária: Sandra de Matos Nimit

Tesoureiro: Leonício Biermann

Vogais: Professora Sandra e Catarina Martins

Em entrevista à Rádio São Luiz, o 2º Vice-Presidente do partido, Odilo Fenner, destacou da importância do consenso, que foi confirmado na convenção de terça-feira: “É preciso ter o consenso para o partido crescer, senão, pode haver dificuldades na escolha dos candidatos, ainda mais tendo em vista que a partir das próximas eleições não haverá mais coligação na proporcional”, explicou.

Fonte: Rádio São Luiz

Municípios formam comissão para analisar situação do Hospital Santo Ângelo

Mesmo sensibilizados diante da saúde financeira do Hospital Santo Ângelo (HSA) e dispostos a auxiliar, os prefeitos da Associação dos Municípios das Missões (AMM) não chegaram a um consenso quanto ao valor e a base de cálculo para o repasse solicitado pela instituição de R$ 10 mil mensais, além da cota já paga por cada prefeitura da região. O problema, segundo os prefeitos, está na limitação financeira e orçamentária dos municípios.


Depois de mais de duas horas de reunião extraordinária da AMM, na sua sede, em Cerro Largo, prefeitos, secretários municipais de Saúde e assessores jurídicos decidiram pela retomada dos trabalhos de uma Comissão de Saúde formada há cerca de dois anos ou a indicação de um novo grupo, para avaliar a real situação financeira do Hospital Santo Ângelo e cobrar a apresentação de um plano de aplicação dos recursos pretendidos pela instituição.


O prefeito em Exercício de Santo Ângelo, Bruno Hesse, que foi provedor do HSA por mais de três anos, avaliou que a crise que atinge os hospitais filantrópicos é provocada essencialmente pela falta de reajuste na tabela do Sistema Único de Saúde (SUS), que define o pagamento dos procedimentos hospitalares. “Há mais de 14 anos que a Tabela SUS não é reajustada. A verdade é que o paciente já entra no hospital dando prejuízo. A tabela SUS não cobre os serviços hospitalares. A situação financeira do Hospital Santo Ângelo é igual a todos os hospitais filantrópicos gaúchos. Porém os municípios também enfrentam dificuldades em fechar suas contas. Precisamos chegar a um entendimento que não comprometa as finanças dos municípios e que mantenha o HSA atendendo a população regional”, defendeu Hesse. De acordo com o prefeito em Exercício, o município repassa em torno de R$ 230 mil mensais para o HSA.
Dos 26 municípios missioneiros, apenas três não utilizam os serviços prestados pelo Hospital Santo Ângelo: São Borja, Giruá e São Paulo das Missões. Outros municípios dispõem de hospitais de pequeno porte e já contribuem com uma grande fatia dos seus orçamentos para a manutenção destas instituições.

PRESSÃO – O consenso entre os prefeitos está nas deficiências na área da saúde dos municípios. Os depoimentos foram marcados por críticas aos governos do Estado e Federal que não têm cumprido suas obrigações institucionais, colocando a saúde pública em situação de caos. “A saúde representa um alto custo para os municípios. Todo programa de saúde é deficitário. Manter os hospitais custa caro. O Governo do Estado não paga. Os municípios não sabem de onde tirar os recursos e estão com as finanças engessadas”, protestou o prefeito de Roque Gonzales, João Haas.
Os prefeitos analisam a possibilidade de buscar a Bancada Gaúcha no Congresso Nacional para pressionar pela majoração da Tabela SUS e mais recursos para a área da saúde. No Estado, a pressão será no sentido de cobrar o pagamento da dívida com os municípios com aporte imediato de recursos.
Na avaliação dos líderes políticos das Missões, o parcelamento das contas em 16 vezes vale somente para os valores empenhados, que representam 40% da dívida do Governo do Estado com as prefeituras. “O restante, 60% do montante, não sabemos como e nem quando iremos receber”, disse o prefeito de Bossoroca, José Moacir Fabrício Dutra.
O presidente da AMM, o prefeito de Santo Antônio das Missões, Puranci Barcelos dos Santos, deve definir a Comissão da Saúde e agendar reunião com a direção do HSA até o próximo dia 6 de junho.

Fonte: Assessoria de Imprensa AMM

Vereador Buzina destaca a união de esforços pela busca de recursos para a UTI em São Luiz Gonzaga

Em entrevista ao programa Olho Vivo desta quarta-feira, o Líder da Bancada do MDB na Câmara de Vereadores, Aldimar Machado (Buzina), falou sobre o pleito em busca de recursos pata implantação da UTI no Hospital São Luiz Gonzaga. Conforme Buzina, “temos uma comissão formada por vereadores de todos os partidos trabalhando em prol desse pleito. No dia 6, teremos na Câmara uma reunião com o pessoal da Saúde para buscarmos mais informações e fortalecer essa busca”.

Segundo o vereador, o objetivo é buscar recursos em Brasília, através de emendas de parlamentares com ligação em São Luiz Gonzaga e nos demais municípios da região: “Precisamos abraçar essa causa. Vamos apresentar esse projeto à Bancada Gaúcha, porque, dos 31 deputados, cerca de 20 receberam votos na região, e vamos buscar essa união de esforços, uma vez que a grande massa financeira está lá em Brasília”.

UNIFICAÇÃO DAS ELEIÇÕES – Sobre a PEC em tramitação no Congresso Nacional que busca unificar as eleições em 2022, Buzina enfatizou que “ainda tem um longo caminho, pois recém está na CCJ. Ainda prevejo que, se for aprovada futuramente, será para a prorrogação dos mandatos de deputados e governadores, e não dos vereadores e prefeitos como se espera atualmente”.

VANDALISMO – O emedebista também citou problemas locais, como a questão da antiga estação férrea, revitalizada recentemente pela Administração Municipal mas que encontra-se desativada e sob a ação de vândalos: “Já demos um prazo de 30 dias para o Executivo tomar providências e destacar um servidor para zelar ou repassar o local para alguma entidade administrar. Não adianta termos um elefante branco que serviu para uma foto bonita e teve investimento de recursos para servir de local de depredação e atos de vandalismos.

Ao final da entrevista, o vereador parabenizou São Luiz Gonzaga e sua comunidade pela passagem de mais um aniversário que será comemorado na próxima segunda-feira, 3 de junho.

Fonte: Emerson Scheis/Rádio São Luiz

Assessoria de Esportes entrega pedido de emenda para a revitalização do estádio municipal

Na manhã desta terça-feira, no gabinete do prefeito Sidney Brondani, foi entregue ao assessor do deputado Gaúcho da Geral, João Iuri de Oliveira, e ao presidente da Comissão Provisória do PSD em São Luiz, Edilmar Garcia, uma solicitação de emenda parlamentar para contemplar a revitalização do estádio municipal. Na oportunidade, estiveram presentes representantes de escolhinhas de futebol do município, da Administração Municipal e de vereadores do Legislativo.

Segundo o assessor de esportes da Prefeitura, Tito Bilinski, o objetivo é buscar a descentralização da prática esportiva (que hoje conta com as referências do ginásio J. B, Loureiro e da Praça Cícero Cavalheiro) para os demais pontos da cidade, como no Parque Centenário, que está recebendo as obras do novo ginásio poliesportivo, e no estádio municipal. “Além disso, buscamos providenciar um local que possa fomentar a prática esportiva das nossas escolinhas de futebol, formadoras de cidadãos através dos meninos que integram os quadros de suas equipes. Por isso, estamos entregando o projeto de revitalização do estádio municipal ao João Iuri e ao Edilmar para que efetuem, por intermédio do deputado Gaúcho da Geral, um pedido ao deputado federal Danrlei de Deus para que proporcione a contemplação dessa tão importante obra”, destacou Tito.

O assessor parlamentar João Iuri de Oliveira salientou que “os pleitos serão levados aos deputados Gaúcho da Geral e Danrlei, que nos deram carta branca para solicitar emendas que visem a consolidação de projetos sociais e esportivos no município. Assim, estaremos entregando esse pedido que deverá ser incluído no orçamento no mês de outubro para, a partir daí, ser destinado o valor da emenda que contemplará a revitalização do estádio de nossa cidade”, explicou.

OBRAS NO ESPORTE – Conforme Tito, nesta semana a Prefeitura Municipal recebeu recurso da Câmara de Vereadores na ordem de R$ 30 mil, o qual será utilizado para o cercamento e instalação de dois contêineres de vestiários no estádio municipal. Da mesma forma, outras obras estarão sendo pleiteadas, como a implantação do passeio público da Praça Cícero, por meio de emenda do deputado Pedro Westphalen (Progressistas) e do passeio público e entorno da quadra onde está localizado o ginásio J. B. Loureiro, através de pedido de recurso que será feito para o deputado Darcísio Perondi (MDB).

Fonte: Emerson Scheis/Rádio São Luiz

Secretário de Educação do RS destaca o pleito por um colégio Tiradentes no município: “Se houver possibilidade, São Luiz deverá estar entre as cidades selecionadas”

A Rádio São Luiz entrevistou nesta terça-feira, 28, o secretário estadual da Educação, Faisal Karam, o qual falou sobre questões como o processo de escolha dos novos coordenadores regionais de Educação, novas unidades de colégios Tiradentes no RS e a impossibilidade de reajustes salariais para o magistério em 2020.

COORDENADORES – Segundo o secretário, o processo seletivo para escolha dos novos coordenadores de CREs foi dilatado para que uma maior opção de nomes fosse apresentada: “Como alcançamos a meta de número mínimo de candidatos em apenas quatro municípios, estendemos o prazo para que quem se sentir habilitado faça a sua inscrição”. Sobre a situação da 32ª CRE, Faisal disse que “a coordenadoria está trabalhando dentro da normalidade, e enquanto não tivermos o novo coordenador definido, não teremos processos de grandes alterações neste primeiro momento”.

SITUAÇÃO DAS CRES – Conforme Faisal, “por questões de racionalização, estamos estudando a situação de cada Coordenadoria, seu quadro funcional e carga horaria. Por exemplo, em algumas CREs estamos eliminando o turno da noite pois entendemos que é um absurdo termos coordenadorias abertas à noite, gerando desperdício de profissionais que poderiam estar em sala de aula. Assim, buscamos ter uma realidade com uma carga efetiva e real para que no segundo semestre tenhamos novos ajustes do quadro funcional”, salientou o secretário, que enfatizou que, no momento, está descartada qualquer afirmação sobre fechamento de coordenadoria enquanto não ocorrer uma nova avaliação da estrutura de cada uma: “Falar sobre fechamento é muito delicado, e não vejo, como secretário, perspectivas para que isso aconteça”.

COLÉGIO TIRADENTES EM SÃO LUIZ – Questionado sobre a viabilidade de implantação de um colégio Tiradentes no município, o secretário destacou que “estaremos indo a Brasília nos próximos dias para tratar da possibilidade de aumentarmos o número de escolas Tiradentes no RS. A vontade do Governo Federal e do FNDE é de que se tenha mais escolas de perfil militar, e o Colégio Tiradentes não é uma escola militar, é uma escola mista. Mas independente disso, iremos levar o projeto para discutirmos com os gestores a possibilidade de aumentar esse número existente de educandários. E, se houver a possibilidade e tivermos aporte financeiro para tal, São Luiz Gonzaga deverá estar entre as cidades selecionadas”, destacou.

REAJUSTE DO MAGISTÉRIO – Sobre a insatisfação do magistério quanto à impossibilidade de reajustes salariais, Faisal enfatizou que “é uma pauta legítima e mais do que justa. E é inadmissível que um educador, um multiplicador de conhecimento, receba o que se recebe como salário básico no RS. Isso gera um grau de descontentamento dos professores e muitas vezes até de arrependimento por ter optado pela profissão de educador. O que a gente sempre coloca de forma clara é que o momento atual do governo é praticamente de um estado de calamidade financeira, e que hoje não temos como dar os 28% de reposição exigidos pela categoria”.

A respeito da reposição dada a outras categorias, como a membros do Judiciário, Tribunal de Contas, Procuradores, dentre outros, com reajuste previsto de mais de 16%, o secretário de Educação disse que “infelizmente é um poder à parte, com orçamento próprio e que eles mesmos gerenciam. Correto ou não, moral ou não, é outra discussão que tem de ser feita. A gente entende que no atual momento os professores e demais servidores públicos estão com seu poder de compra completamente achatado, com um Estado que não dispõe de recursos para reposição salarial. E enquanto não tivermos as reformas que o país precisa, com as pessoas gostando ou não, nós não teremos como dar uma reposição digna como o professor precisa”, finalizou Faisal.

Fonte: Emerson Scheis/Rádio São Luiz

Foto: Omar Freitas/Agência RBS

Presidente do PDT destaca: “Iremos abrir diálogo com todos os partidos visando a melhor alternativa para São Luiz Gonzaga”

No programa Olho Vivo desta terça-feira, o novo presidente do PDT de São Luiz Gonzaga, Atanásio Santiago, eleito na convenção municipal do último sábado, destacou a satisfação em ter sido o escolhido para comandar o PDT pelos próximos dois anos: “É uma grande oportunidade. Eu já vinha de uma relação com o PDT de longo tempo, fiquei em 3º suplente nas últimas eleições, e fizemos um acordo em que assumi recentemente a vereança. E, da mesma forma, estamos sempre buscando através de nossas bancadas alternativas para melhorias de São Luiz”.

Atanásio, que já foi presidente do PT de São Luiz Gonzaga anteriormente, salientou que futuramente será aberto o diálogo com os outros partidos tendo em vista as eleições municipais. “Vamos abrir a conversa com todos os partidos para buscar a melhor coligação para São Luiz. Hoje, mesmo não estando no governo, não podemos deixar de conversar com os partidos, pois temos de ter a ciência de buscar as alternativas e aumentar o número de filiados e candidatos. Assim como na última eleição, onde tivemos o número total de candidatos disponíveis a vereador, queremos repetir com 18 candidatos na proporcional das eleições do ano que vem e fazer a discussão para ver se teremos ou não candidatos à majoritária. Será uma conversa que teremos e que iremos decidir juntos os rumos futuros do partido”, finalizou.

A Executiva do PDT eleita no último sábado ficou assim constituída:

Presidente: Atanásio Santiago;

1° Vice-Presidente: Eliseu Argolo de Morais;

2° Vice-Presidente: Luciana Zalewski;

Secretária: Bárbara de Bolacel Motta Scherer;

Tesoureiro: Cedenis Nazário;

Vogais: Emerson Marques de Mattos e Cláudio Augusto Pires Pereira;

Fonte: Emerson Scheis/Rádio São Luiz

 

PDT de São Luiz Gonzaga elege sua nova Executiva

O Partido Democrático Trabalhista – PDT de São Luiz Gonzaga realizou na manhã deste sábado, 25 de maio, na sede do partido, a sua convenção municipal para escolha da nova Executiva para o próximo biênio e, concomitante, para o trabalho visando o pleito eleitoral de 2020.

Na oportunidade, o PDT elegeu a seguinte composição de sua Executiva:

Presidente: Atanásio Santiago;

1° Vice-Presidente: Eliseu Argolo de Morais;

2° Vice-Presidente: Luciana Zalewski;

Secretária: Bárbara de Bolacel Motta Scherer;

Tesoureiro: Cedenis Nazário;

Vogais: Emerson Marques de Mattos, Cláudio Augusto Pires Pereira;

Fonte: Rádio São Luiz

Fotos: PDT/Divulgação

ALM entregará Carta de Reivindicações ao governador Eduardo Leite

A Associação dos Legislativos das Missões – ALM estará entregando na próxima segunda-feira, 27, uma carta de reivindicações dos municípios da região ao governador do RS, Eduardo Leite.

O documento, confeccionado durante o 23º Encontro Missioneiro da ALM ocorrido nesta semana, em Porto Alegre, contém as prioridades elencadas pelos vereadores de cada município que compõe a Associação, e tem o objetivo de buscar um compromisso com o Chefe do Executivo do RS para com a comunidade regional.

A seguir, o teor da Carta de Reivindicações da ALM:

CARTA DAS MISSÕES

XXIII ENCONTRO MISSIONEIRO DE VEREADORES ASSESSORES E SERVIDORES LEGISLATIVOS EM PORTO ALEGRE

A Associação dos Legislativos das Missões – ALM, que compreende as Câmaras de Vereadores dos vinte e cinco municípios da Região Missioneira do Estado do Rio Grande do Sul, reunidos com aproximadamente 100 Vereadores no 23º Encontro Missioneiro realizado na Capital do Estado nos dias 21 à 23 de maio de 2019, no Plenarinho da Assembleia Legislativa decidiram elaborar essa CARTA DAS MISSÕES, na qual expõe a situação que aflige as comunidades missioneiras, nos mais diversos segmentos, clamando pela atenção dos Entes Federados, em especial do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, esperando que as demandas aqui apresentadas, recebam a atenção que o povo missioneiro espera, e que tem nos Vereadores seus legítimos interlocutores, para fazer o elo de ligação das comunidades com o Poder Público. Assim, os Vereadores signatários, aqui subscritos pelo Presidente da ALM, deliberaram pelo encaminhamento das seguintes postulações:

1º) INFRAESTRUTURA RODOVIÁRIA:

A falta de acesso asfáltico à alguns dos Municípios das Missões, é um desestimulo ao desenvolvimento dessas comunidades, além da recuperação de rodovias deterioradas, torna-se a prioridade máxima das demandas aqui formuladas. Dentre estas destacamos:

  1. a) Acesso asfáltico aos Municípios de PIRAPÓ e de GARRUCHOS;
  2. b) O prosseguimento do projeto da RS 472, rodovia que liga PORTO XAVIER à SÃO BORJA, em traçado que contempla Pirapó, São Nicolau e Garruchos, até a cidade vizinha da fronteira com a Argentina;
  3. c) Recuperação da RS 536, que liga a Rodovia Federal BR 285 à CAIBATÉ e também ao Santuário do Caaró neste município, em extensão total de 14km. A recuperação deverá compreender inclusive o trecho da rodovia que liga Caibaté à Cidade de Mato Queimado.
  4. d) Recuperação da rodovia de acesso ao Município de Sete de Setembro, RS., desde o trevo com a BR 392 até a Rua Henrique Shildt. Esse trecho, está em precárias condições, com iminentes riscos de acidente de transito, mantida a situação atual, o que requer, imediatas providencias, ainda que de operação tapa buracos;
  5. e) Conclusão do acesso asfáltico da ERS 165, entre Rolador, São Luiz Gonzaga e Cerro Largo, é uma das prioridades da Região.
  6. f) Restauração da Rodovia da localidade de Cerro Largo até Candido Godoi e a duplicação da Ponte no Rio Comandaí.
  7. g) Recapeamento geral da RS 168, que liga Bossoroca à Santiago.
  8. h) Recuperação da Ponte no Rio Piratini que liga São Luiz Gonzaga a Bossoroca.

2º) OUTRAS DEMANDAS RODOVIÁRIAS:

  1. a) Construção do Trevo de Acesso à Caibaté e Mato Queimado, entroncamento da BR 285 com a RS 536;
  2. b) Remodelação dos Trevos nas Rodovias Estaduais e Federais, na Região das Missões.
  3. c) Ampliação do limite de velocidade na RS 344, trecho de Entre Ijuís à Santa Rosa.
  4. d) Construção de ponte sobre o Rio Rolador, acesso à Cidade do Rolador RS.
  5. e) Conclusão da ponte sobre o Rio Pirajú, acesso à São Luiz Gonzaga e Rolador, RS.
  6. f) Que seja renovado ou seja licitado um novo contrato com urgência para recuperação das ERSs na região das Missões.

3º) INFRAESTRUTURA EM ELETRIFICAÇÃO

Muitos municípios das Região das Missões são abrangidos, na questão da energia elétrica, pela Rio Grande Energia – RGE. Além da falta de obras de manutenção e ampliação de redes por esta concessionária, a precariedade de atendimento, é absurda e abusiva, merecendo pronta intervenção da Agencia Reguladora para que sejam sanados esses problemas por essa empresa, dando um atendimento satisfatórios aos seus usuários.

A maior demanda, pela falta de fortalecimento da redes de abastecimento de energia, encontra-se nos municípios de Roque Gonzales, Salvador das Missões, São Pedro do Butiá e circunvizinhos.

4º) INFRAESTRUTURA EM SANEAMENTO

Realização de obras de Saneamento pela CORSAN, nos municípios em que a Companhia tem convenio firmado, e que tem somente abastecimento de água, sendo o saneamento, com redes de esgoto e sua destinação final, relegados, de modo que se cumpra os pactos firmados pela Companhia com os Municípios.

6º) PONTE INTERNACIONAL

O apoio e luta do Governo do Estado pela construção da ponte bi-nacional entre Porto Xavier (Brasil) e San Xavier (Argentina) é demanda que se impõe pelos estudos de viabilidade já realizados e aprovados, e que requerem a intervenção do Governo para que essa história demanda seja concretizada.

7º) SEGURANÇA PÚBLICA

BRIGADA MILITAR

Aumento do efetivo da Brigada Militar nos Municípios da Região.

CAMARAS DE SEGURANÇA:

Instalação de Câmaras de Segurança em todos os Municípios da Região das Missões, nas entradas e saídas dos perímetros urbanos, interligado com a Brigada Militar, em parceria com as Prefeituras.

8º) APOIO AOS MUNICÍPIOS – RECURSOS FINANCEIROS

ENCASCALHAMENTO DE ESTRADAS RURAIS

Todos os 25 municípios missioneiros tem sua matriz econômica centrada na agricultura/pecuária. As estradas na zona rural, embora os esforços cotidianos dos Municípios, dificultam os acessos as propriedades e escoamento da produção. Para atenuar essas dificuldades, a demanda que se apresenta é para que o Governo do Estado, viabilize um amplo programa de recursos financeiros especifico para ENCASCALHAMENTO DE ESTRADAS da zona rural, dos Municípios missioneiros.

RECUPERAÇÃO DO SOLO

Grande parte dos agricultores dos municípios missioneiros, são de pequenos produtores rurais, cuja dificuldade para recuperar o solo é realidade presente na grande parte das comunidades das Missões. Assim sendo, a demanda é por recursos, pela Secretaria da Agricultura do Estado, para viabilizar a liberação de recursos aos Municípios, para recuperação do solo, especialmente com calcário, pelo sistema troca-troca, para atender especialmente os produtores da agricultura familiar.

9º) PAGAMENTO DE DÉBITOS DO ESTADO COM OS MUNICÍPIOS

Os municípios missioneiros, além das dificuldades financeiras que normalmente enfrentam, aguardam ansiosos uma solução da Secretaria da Fazenda do Estado, para receber os recursos devidos pelo Estado, nas áreas de saúde, educação, Primeira Infância Melhor, hospitais, transporte escolar, entre outros, e que acabam comprometendo as administrações municipais. A sugestão dos Vereadores Missioneiros, é de que se promova um levantamento completo de todos os valores devidos pelo Estados aos Municípios das Missões, e através da ALM congregada com a AMM, com interveniência da Uvergs e da Famurs, se repactue esses valores, elaborando, conjuntamente um cronograma de pagamentos que permita ao Governo do Estado essa possibilidade, e garanta recursos, mesmo que parcelados, aos Municípios, para os investimentos e manutenção dos serviços públicos que dependem desses valores.

10º) DESBUROCRATIZAÇÃO DO SUSAF

A intervenção através do Governo do Estado, pela Secretaria da Agricultura, no tocante as normas do SUSAF, é urgente, para valorizar, especialmente, a Agricultura Familiar, dependente da DESBUROCRATIZAÇÃO DO SISTEMA, facilitando a comercialização de produtos da terra pelos produtores ao consumidor final e exploração de agroindústrias, ampliando a possibilidade de comércio fora dos limites do município.

11º) EDUCAÇÃO

Solicitamos que seja suprida a falta de servidores e professores nas Escolas Estaduais da Região.

É a síntese das demandas mais importantes que a Região das Missões espera por solução, elencadas em 11 tópicos, e que os Vereadores Missioneiros, no encontro que se realiza na Capital Gaúcha, debateram e aprovaram fosse encaminhado às mais diversas autoridades Estaduais constituídas, iniciando pelo Excelentíssimo Senhor Governador do Estado, na expectativa de que haja o encaminhamento de sua resolução.

Porto Alegre, RS., em 22 de maio de 2019.

 

 

VEREADOR MARCOS LAURO WELTER

PRESIDENTE DA ALM

 

Presidente da Câmara destaca a busca pela implantação da UTI em São Luiz Gonzaga

Em entrevista à Rádio São Luiz, o presidente da Câmara de Vereadores, Piti Werle (MDB), falou sobre a viagem realizada a Brasília nesta semana com o prefeito Sidney Brondani para tratar de diversos assuntos de São Luiz e região.

TURISMO – Conforme Piti, “a nossa pauta principal ocorreu no Ministério do Turismo para apresentação dos projetos de asfaltamento dos acessos aos sítios arqueológicos de São Lourenço e São João Batista, que necessitam da pavimentação para se desenvolverem. Como o Ministério do Turismo está com um foco mais regionalizado e existe um financiamento disponível, precisamos aproveitar o momento, uma vez que já estamos com projetos cadastrados. E, certamente, o projeto do Caminho das Missões certamente vai ganhar corpo, porque muita gente vai para outros países quando temos aqui esse tipo de turismo religioso; mas, para isso, é necessária a infraestrutura e outras questões”.

EXPO SÃO LUIZ – Piti discorreu também sobre questões relativas à Lei Rouanet, a qual conta com um critério mais técnico para a execução dos itens que estão na legislação. “O governo terá um filtro muito maior, mas acredito que para os projetos menores, como da Expo São Luiz, vamos sair ganhando, embora as restrições sejam maiores a partir de agora. Da mesma forma, o ministro Osmar Terra nos colocou à disposição os técnicos do Ministério para que a Expo realize corretamente a prestação de contas da Lei Rouanet.

UTI – Durante a agenda em Brasília, foram feitas visitas aos gabinetes de vários deputados e senadores para o pleito por recursos e apoio à instalação da UTI no Hospital São Luiz Gonzaga. “Tivemos vários deputados, alguns sem atuação na região, como o Giovani Feltes e o Alceu Moreira (ambos do MDB), que entenderam nossa demanda e vão participar do projeto. Porém, o ministro Terra nos colocou que temos de aproveitar o momento e apresentar esse projeto da UTI diretamente no Ministério da Saúde, onde temos o ex-secretário da Saúde do RS João Gabbardo, técnico da área e que conhece os problemas do nosso hospital. Por esse atalho, e pelo prestígio que o Terra, o Heinze e o Perondi têm, eu acredito que tenhamos no Ministério da Saúde um atalho para a concretização da UTI. Já as emendas, é lógico que são importantes e necessárias, mas as mesmas dependem de vários fatores e de componentes políticos, como o fato do contingenciamento que está ocorrendo agora. Por isso, o caminho do Ministério da Saúde é um grande atalho para a concretização do sonho da nossa UTI”, finalizou Piti.

Fonte: Emerson Scheis/Rádio São Luiz

Fotos: Rádio São Luiz e Divulgação/Arquivo Pessoal

PEC que unifica eleições tem parecer favorável na CCJ

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) apresentada pelo deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB/SC) que unifica as eleições no país, teve parecer favorável do relator na Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJC). Conforme o texto apresentado pelo deputado Valtenir Pereira (MDB/MT), a PEC é constitucional.

“O primeiro passo foi dado. O parecer favorável do relator já indica que teremos boas chances de aprovar a minha proposta na CCJ. Muita gente tem me procurado para manifestar apoio na busca dos votos necessários para isso e tenho dito que a pressão neste momento precisa ser sobre os que são membros da Comissão. Essa é uma etapa fundamental, precisamos da maioria para que a PEC avance para a Comissão Especial”, comenta Peninha.

O próximo passo da tramitação depende do presidente da CCJ, deputado Felipe Francischini (PSL/PR). A PEC 56/19, apresentada por Peninha, foi apensada à PEC 376/09, numa manobra para dar mais musculatura e rapidez ao andamento da proposta. “Juntamos três textos que tratam do mesmo tema, trouxemos mais parlamentares para o debate e pulverizamos o protagonismo entre eles”, explica o autor.

As eleições do ano passado custaram cerca de R$ 900 milhões. Segundo Peninha, com esse dinheiro seria possível construir 400 creches, comprar 3,5 mil ambulâncias com UTI móvel ou ainda pagar o salário de 15 mil policiais por um ano. “Qual é a prioridade para nós, brasileiros, nesse momento? Educação, saúde e segurança, ou eleição?”, conclui.

De acordo com a PEC, os mandatos dos atuais prefeitos e vereadores serão prorrogados por dois anos, para que a partir de 2022 todos os cargos sejam escolhidos em pleito único, de Vereador a Presidente da República. A tramitação pode ser consultada em tempo real no site da Câmara dos Deputados.

Gabinete Deputado Peninha