Política

Assinado o contrato entre a Prefeitura e a Caixa para financiamento de R$ 10 milhões

Foi oficializada na tarde desta quarta-feira, 7 de agosto, a assinatura do contrato de financiamento da Prefeitura de São Luiz Gonzaga com a Caixa Econômica Federal. No valor de R$ 10 milhões, a linha de crédito é a maior já efetuada no município, cujo montante será destinado a obras de infraestrutura urbana.

Reunidos no Salão Nobre da Prefeitura, o público presente acompanhou a consolidação do convênio, o qual, segundo o gerente regional da CEF, Rodrigo Gorski, “é o maior financiamento efetuado entre todos os municípios da regional da Caixa”. De acordo com Gorski, com a assinatura, o recurso já está disponível para utilização pela Prefeitura.

O prefeito Sidney Brondani agradeceu o trabalho realizado por toda sua equipe de secretários e servidores, bem como a parceria com a Câmara de Vereadores que aprovou a legislação municipal que autorizava a contratação do financiamento. Com o recurso, possivelmente mais de 80 quadras poderão ser contempladas com obras de pavimentação, calçamento e recapeamento asfáltico. O projeto com todas as quadras a receberem as obras deverá ser concluído na próxima semana, conforme informou o assessor de Planejamento e ex-secretário da pasta, Révis Moura.

Fonte: Rádio São Luiz

Fotos: Larissa Dorneles/Rádio São Luiz

Sessões da Câmara de Vereadores agora são transmitidas ao vivo pelo YouTube

Após períodos de testes, tiveram início definitivamente nesta segunda-feira, 5 de agosto, as transmissões ao vivo das sessões legislativas da Câmara de Vereadores de São Luiz Gonzaga.

Os interessados podem acompanhar as sessões de segunda-feira no canal do Youtube “Câmara SLG” ou acessando direto o site do legislativo https://www.camarasaoluizgonzaga.rs.gov.br/site

Fonte: Assessoria de Imprensa

São Nicolau está entre os municípios que receberam crédito do BRDE para investir em infraestrutura

“Isso vai permitir aos municípios cumprirem demandas muito fortes e de alto custo, atraindo investimentos”, disse Leite.

Quinze municípios gaúchos deixaram o Palácio Piratini, no final da manhã desta quinta-feira (1º/8), com um total de R$ 48,5 milhões de crédito para investir em infraestrutura urbana e rural e aquisição de maquinário.

A liberação dos recursos, financiados pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), por meio do Programa BRDE Municípios, foi assinada pelo vice-presidente da instituição, Luiz Noronha, e pelo governador Eduardo Leite em solenidade no Salão Alberto Pasqualini.

“Nós queremos um Estado mais forte e com maior capacidade de atração de investimentos. Para isso, precisamos de municípios bem estruturados, pois é lá que a vida acontece. Pode ser que uma pessoa nunca precise de escola ou saúde pública, mas ela com certeza vai precisar da infraestrutura pública. Por isso, o dia de hoje é tão importante, porque vai permitir aos municípios cumprirem demandas muito fortes e de alto custo, injetando autoestima, confiança, qualidade e, consequentemente, atraindo mais investimentos e riqueza para essas cidades”, disse o governador.

O BRDE Municípios tem como objetivo o desenvolvimento dos municípios da Região Sul, por meio de liberação de recursos para projetos e obras que melhorem a qualidade de vida da população em área urbana ou rural.

Para serem beneficiárias desse programa, as prefeituras precisam ter capacidade de endividamento atestada pela Secretaria do Tesouro Nacional.

O BRDE Municípios garante recursos para projetos e obras que melhorem a qualidade de vida da população em área urbana ou rural. “Vocês, representantes dos 15 municípios hoje beneficiados, merecem todos os aplausos, porque conseguiram viabilizar a saúde pública das suas cidades, o que hoje não é fácil de conseguir, e por percorrerem o longo caminho para conquistar o financiamento do BRDE”, afirmou Leite.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Ruy Irigaray, destacou o essencial alinhamento dos municípios, Estado e governo federal para que o país vença a crise e todos voltem a crescer. “Só será possível se trabalharmos juntos”, disse.

O vice-presidente do BRDE anunciou que, a partir de 2020, o banco vai passar a ter um valor mínimo de crédito disponível, em torno de R$ 150 milhões, todos os anos para as prefeituras dos três Estados do Sul. “Os municípios precisam ter financiamentos perenes para poderem se planejar e contar com um instrumento financeiro continuo para que os investimentos tenham continuidade”, afirmou Noronha.

MUNICÍPIOS E VALORES

Arvorezinha   R$ 1.500.000,00
Capitão   R$ 2.600.000,00
Chapada   R$ 1.373.531,00
Condor   R$ 5.600.000,00
Coronel Bicaco   R$ 1.000.000,00
Dom Feliciano      R$ 700.000,00
Minas do Leão   R$ 1.100.000,00
Mostardas   R$ 1.000.000,00
Nova Ramada   R$ 2.000.000,00
Santa Vitória do Palmar   R$ 5.000.000,00
Santa Cruz do Sul R$ 10.000.000,00
São Jerônimo   R$ 6.584.882,00
São Leopoldo   R$ 4.783.400,00
São Nicolau   R$ 3.286.406,48
Tucunduva   R$ 1.947.974,40

Fonte: AMM

Nomeação de professores para a UERGS pautou reunião na sede da Casa Civil

A nomeação de professores para a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS) pautou audiência na sede da Casa Civil, em Porto Alegre. Agendada pelo prefeito de São Luiz Gonzaga, Sidney Brondani, a comitiva missioneira esteve reunida na última quinta-feira (1º) com o secretário-chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, para solicitar o apoio da secretaria quanto a situação da universidade.

A comitiva busca a nomeação de professores já aprovados em concurso público, ocasião em que a unidade de São Luiz Gonzaga seria beneficiada para a continuidade do curso de Agronomia, o qual iniciará uma nova turma em 2020. O secretário Otomar Vivian ressaltou entender a importância do pleito da comitiva. Mesmo com decreto do Governo do Estado para a contenção de despesas, as áreas da Educação, Saúde e Segurança podem ter reivindicações atendidas, após aprovação de comissão designada para analisar os casos. Vivian se comprometeu a defender o pleito da comitiva missioneira junto a comissão, que deverá se reunir nas próximas semanas.

O prefeito de São Luiz Gonzaga, Sidney Brondani, avaliou a reunião como positiva, a qual deixou a comitiva otimista quanto ao atendimento da solicitação. Brondani também agradeceu o apoio e a disponibilidade do secretário-chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, o qual se mostrou preocupado com a demanda apresentada e o apoio do gabinete do deputado Ernani Polo. Na ocasião, o Executivo são-luizense também protocolou um ofício solicitando a nomeação de professores para a unidade de São Luiz Gonzaga, reforçando o apoio ao pleito da UERGS.

Além da presença do prefeito Sidney Brondani, a comitiva missioneira que participou da reunião também era integrada pelo prefeito de Santo Antônio das Missões e presidente da Associação dos Municípios das Missões (AMM), Puranci Barcelos; pelo prefeito de São Nicolau, Ricardo Klein; pelo prefeito de Giruá, Ruben Weimer; pelo representante do deputado estadual Ernani Polo; pelo representante da reitoria da UERGS, o pró-reitor institucional Aaron Hengles; pelo coordenador do curso de Agronomia da unidade de São Luiz Gonzaga, Eugênio Portela e pela professora do curso de Pedagogia, Viviane Maurente.

Larissa Dorneles / AI Prefeitura de São Luiz Gonzaga

Foto: Divulgação

Aprovados novos valores de repasses dos municípios ao Hospital de Santo Ângelo

Na sexta-feira, 26, foi realizada mais uma assembleia ordinária da AMM/FUNMISSÕES, no município de Eugênio de Castro. Na reunião foi realizada a apresentação das atas da última assembleia realizada em Bossoroca para aprovação e em seguida dos balancetes do mês anterior, os quais foram aprovados, sem emendas. Seguindo a pauta prevista para a assembleia o primeiro assunto tratado foi sobre o aporte de recursos solicitados pelo Hospital Santo Ângelo.

Foi realizada a apresentação da planilha, previamente estudada com os valores sugeridos para cada município para o repasse ao Hospital de Santo Ângelo (HSA), conforme os critérios de 20% relativo ao número de atendimentos por município, 50% considerando o número de habitantes, 10% por adesão, cabendo a todos os municípios o mesmo montante e os 20% restantes somente desembolsados pelos municípios que ocupam a atenção básica no HSA, somando assim um total de R$ 230.000,00, com participação dos 23 municípios que utilizam os serviços de média e alta complexidade no HSA.

O tema foi amplamente debatido entre os presentes, com destaque para a explanação do Presidente do CONSEMS, secretário de Saúde de Salvador das Missões Airton Schmitt, que explicou detalhadamente as responsabilidades sobre o custo dos atendimentos no Hospital Santo Ângelo, sobre os níveis de atendimento de baixa, média e alta complexidade, quais serviços comportam.

Outro destaque foi a explanação do Prefeito em exercício de Santo Ângelo, Maurício Loureiro, que afirmou que o município de Santo Ângelo tem cumprido seus compromissos destinando valores consideráveis ao HSA, além de ter garantido os valores que não têm sido repassados pelo Estado, para que não cesse o serviço do Samu.

Para o coordenador regional de Saúde Iuri Sommer Zabolotsky, esse é um caso muito complexo, pois o Estado continua sem recursos, para aumentar os incentivos ao hospital e saldar os débitos com essa instituição de saúde. Outra preocupação, é que se interrompidos os atendimentos de média e alta complexidade no HSA, os municípios vão precisar conveniar com outros hospitais ou clínicas, e corre o risco de demora esta tramitação o que pode levar os usuários apelarem para processos judiciais para garantir o atendimento e os municípios pagarão esta conta.

O presidente da AMM Prefeito Puranci Barcelos dos Santos, falou que entende esse momento como difícil para todos, porém não tem mais como prolongar esta decisão e solicitou aos presentes que seja votada se é aceita ou não a sugestão de repasse de acordo com tabela apresentada. Na sequência foi colocada a proposta de repasse de recursos ao Hospital Santo Ângelo, a qual foi aprovada por maioria absoluta.

O presidente também afirmou aos presentes, que será enviado ofício ao Ministério da Saúde, para que se possibilite uma agenda com o Ministro Luiz Henrique Mandetta, na presença dos deputados e senador representantes da nossa região, contando com a participação maciça dos prefeitos missioneiros, para tratar dos repasses devidos e da alteração na tabela do SUS.

 

Fonte: AMM

Vice-prefeito de Bossoroca assume como Chefe do Executivo até 26 de agosto

Na manhã desta segunda-feira, 29, o prefeito de Bossoroca, José Moacir Fabrício Dutra, assinou a ata de transmissão de cargo para o vice-prefeito João Alberto Ourique do Nascimento. O ato ocorreu no gabinete do Executivo e contou com a presença de secretários e assessores municipais.

Juca Dutra entrou em férias e retornará no dia 26 de agosto, período este em que o Vice-Prefeito Beto Nascimento ficará à frente dos trabalhos do Executivo Municipal.

Fonte: Blog Missioneiro

Dirigentes do PSL destacam a primeira emenda encaminhada para São Luiz e a expectativa do partido frente ao pleito eleitoral

Em entrevista ao programa Olho Vivo desta sexta-feira, o presidente do PSL em São Luiz Gonzaga, Gilmar Pillon, juntamente com o vice-presidente Ivan Martins, falaram sobre a recente indicação de emenda parlamentar ao município no valor de R$ 300 mil de autoria do deputado federal Marcelo Brum, sendo o primeiro recurso encaminhado pela sigla para São Luiz Gonzaga.

Conforme Pillon, “O deputado Marcelo Brum, tem sido um incansável defensor do homem do campo e não abandonou a região, vindo a nos brindar com essa emenda. Esperamos que a prefeitura faça bom uso desse recurso destinado para o desenvolvimento do município”. O recurso, de R$ 300 mil, será utilizado para obras de infraestrutura urbana (pavimentação) junto às ruas da cidade.

Ivan salientou que “a emenda vem em boa hora. O Marcelo é um candidato que apoiamos e fez uma ótima votação em São Luiz Gonzaga. Da mesma forma, é um parlamentar que se dedica muito às causas do homem do campo. E esperamos que futuros recursos também venham a contemplar São Luiz”.

Sobre a situação do PSL a nível federal, Pillon explicou que “o partido está em reestruturação a nível federal e estadual, e as executivas municipais aguardam informações para tomar medidas acerca do pleito do ano que vem. É um partido novo, e assim como o Governo Federal, ‘aprendeu a andar de bicicleta andando de bicicleta’. Para Ivan, “as pessoas gostam de apontar os erros do governo, e hoje, nós temos condições de apontar a criação de 408 mil empregos formais a nível nacional; a agricultura, a indústria e a prestação de serviços já mostram sinais de crescimento, e apenas o comércio ainda não deslanchou. Existe a questão da grande mídia que bate em cima do governo, de entidades que criticam a Lava-Jato, e eu acho interessante que se questiona um juiz mas não se questiona o julgamento em si. Foram mais de R$ 50 bilhões recuperados para os cofres públicos e diversos corruptos presos. Não podemos esconder o que acontece de fato”, salientou o vice-presidente do partido.

Sobre os trabalhos visando o pleito municipal no ano que vem, Pillon informou que dependerá do que ocorrer a nível de Estado. “Tem algumas coligações que deverão ser feitas e logicamente temos um alinhamento já definido. Agora, a definição da Executiva Municipal sobre a participação efetiva nas eleições virá nos próximos meses, até porque dependemos de estruturação do PSL a nível de Estado. Enquanto a Executiva estadual não se acertar, os municípios ficarão, de certa forma, engessados, e até por esse fator que ainda não nos manifestamos a respeito”. De acordo com Ivan, “esperamos que essa situação se resolva logo para trabalharmos para o próximo pleito, onde iremos apoiar candidatos que sigam alinhados com as ideias do Governo e do partido. E também agradecemos ao público eleitor dos deputados Marcelo Brum, Capitão Macedo e do presidente Bolsonaro. Muito provavelmente também o deputado Marcelo Brum deverá vir às Missões em breve, ocasião em que teremos a oportunidade de agradecer a emenda destinada ao município”, finalizou.

Fonte: Rádio São Luiz

Foto: Emerson Scheis/Rádio São Luiz

“Maria Inês foi a mulher que cuidou da saúde pública de São Luiz Gonzaga”, relembra o vereador Enderson Rocha de Morais

Em entrevista ao programa Olho Vivo desta quinta-feira, 25, o vereador Enderson Rocha de Morais (PDT) comentou sobre o Projeto de Lei que denomina a unidade de saúde localizada no Bairro Agrícola (junto ao hospital materno infantil) de Centro de Saúde Maria Inês Prado Miranda, o qual é de sua autoria e foi referendado por todos os edis da Câmara.

Conforme Enderson, “o Projeto é de autoria minha, mas entendi que a inciativa devia ser de todos os 13 vereadores da Casa Legislativa. Poderia ter feito sozinho, ou pela Bancada do PDT, mas entendi que deveria ser de todos os vereadores dada a importância da figura de Maria Inês para a comunidade são-luizense”, explicou.

Na justificativa para o PL, Enderson relembrou trechos da trajetória pessoal e profissional que acabaram por perpetuar o nome da enfermeira Maria Inês no que diz respeito à atuação pela saúde pública de São Luiz Gonzaga: “O fato é que Maria Inês percorreu um grande caminho, vindo a se formar enfermeira padrão, lecionando na URI, sendo secretária municipal de Saúde nas gestões dos prefeitos Alseu da Silva Braga e Aguinaldo Caetano Martins, e, à frente do Centro de Saúde Dr. Lourivaldino Furtado Fabrício, consolidou seu trabalho em prol da políticas públicas e das campanhas de prevenção no município, sendo, portanto, a mulher que cuidou da saúde pública em São Luiz Gonzaga”, destacou o vereador.

Assinado e aprovado por todos os 13 vereadores da Casa, o Projeto de Lei, protocolado sob o número 321/19, foi encaminhado para o Executivo Municipal para sua sanção como Lei Municipal.

Fonte: Rádio São Luiz

Foto: Kelvin Morais/Rádio São Luiz

 

Prefeito de Pirapó comemora liberações de recursos para o município

Em entrevista à Rádio São Luiz, o prefeito de Pirapó, Auri Kochhann, destacou as recentes liberações de recursos para o município, os quais são oriundos de diversos projetos protocolados ainda no ano de 2017 e que serão destinados para áreas essenciais de Pirapó.

Segundo Auri, foi recebida a informação de que o recurso de R$ 200 mil para a construção de uma quadra esportiva foi liberado, sendo que 20% desse valor já está depositado na conta da Prefeitura Municipal. Conforme o Chefe do Executivo, a empresa vencedora da licitação para construção da quadra em educandário do município deverá dar início aos trabalhos em duas semanas.

Essa mesma empresa, segundo Auri, será a responsável pelas obras de revitalização da praça municipal, a qual será possível graças a recursos oriundos do Ministério do Turismo no valor de R$ 250mil. Juntamente com a revitalização da praça, será instalada uma academia ao ar livre.

Outros recursos também estão sendo destinados a Pirapó, como R$ 20 mil para aquisição de materiais esportivos; R$ 63,2 mil (mais a contrapartida de R$ 5 mil) oriundos da Consulta Popular de 2017/2018; R$ 112 mil com a contrapartida de R$ 6 mil para aquisição de equipamentos agrícolas; a aquisição de uma retroescavadeira, recebida na semana passada, por meio de emenda de R$ 185 mil de autoria do deputado federal Darcísio Perondi (mais a contrapartida de R$ 30 mil); R$ 100 mil de verba de custeio encaminhada pelo deputado federal Márcio Biolchi para a área da saúde; R$ 150 mil do deputado federal Pedro Westphalen, também verba de custeio para a saúde; e, nos próximos dias, a prefeitura estará recebendo R$ 250 mil, também do deputado Perondi, para a área da agricultura. Conforme ressaltou o prefeito Auri, “agradecemos o esforço e trabalho dos vereadores e de todos os colaboradores que tornaram possível a vinda desses recursos para Pirapó”, finalizou.

Fonte: Rádio São Luiz

Presidente da AMM participa em Salvador das Missões de palestra sobre a Câmara de Comércio Brasil/China

A Administração Municipal de Salvador das Missões, juntamente com a comissão central da 10ª Exposalm promoveram uma importante palestra, na tarde do dia 22 de julho na Câmara Municipal de Vereadores, ministrada pelo Deputado Estadual Jeferson Fernandes, coordenador da câmara de comercio Brasil/ China da Assembleia Legislativa do RS.

Estiveram presentes neste evento inúmeras autoridades, Prefeito Daniel Gorski de Salvador das Missões, Puranci Barcelos presidente da AMM e Prefeito de Santo Antônio das Missões, Ildo Leske Prefeito de Ubiretama, Nelmo Viro Rorig Vice-prefeito de Campinas das Missões, Elói Bremm Vice-prefeito de São Pedro do Butiá, Elemar Antônio Dill Vice-prefeito de São Paulo das Missões, Lauri Wilchen Presidente da Câmara de Vereadores de Cerro Largo, Alcides José Kirsch Presidente da Câmara de Vereadores de Campinas das Missões. 

Também estiveram presentes representantes da comunidade Salvadorense e dos municípios vizinhos Guarani das Missões, Santo Ângelo, Roque Gonzales e São Luiz Gonzaga.

 

Para entender do que se trata a Câmara de Comércio, vamos relembrar a instalação da Frente Parlamentar Brasil/China, que foi lançada na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, no mês de março de 2019.

Proposta pelo deputado estadual Jeferson Fernandes (PT), a Frente tem como objetivo incentivar o investimento comercial da China no Rio Grande do Sul, proporcionando a aproximação e negociações entre os países. O parlamentar explicou que a crise econômica vivida atualmente pelo Brasil foi uma das motivações para a criação da frente, além do interesse de fomentar a comercialização de outros produtos para a China. “Os chineses têm sido os maiores investidores no Rio Grande do Sul, e nós não queremos ficar só na exportação de soja. Nós queremos que tenha uma ampliação de negócios”, afirmou.

A criação da frente foi aprovada por 33 parlamentares da Assembleia Legislativa. “Praticamente todos os partidos deram apoio a essa iniciativa. Obviamente nós vamos cada vez mais envolver o executivo, também o municipal, porque entendemos que tem que serem feitos investimentos para crescer a economia gaúcha”, apontou o deputado. O seminário aconteceu justamente para divulgar o surgimento da frente e também dialogar sobre as oportunidades de investimentos chineses, que são principalmente focados nas áreas alimentícias, como verduras, hortaliças, carnes e lacticínios. Para isso, foram convidados para assistir ao evento produtores de diversas cidades do interior do estado. Também estavam presentes prefeitos e deputados desses locais.

O integrante do MPA, Rossetto, foi um dos quatro convidados que compuseram a mesa principal ao lado de Fernandes. A presença dele representava um dos focos de incentivo chinês, que são os pequenos agricultores. Junto de Rossetto e Fernandes estava Fabio Hu, presidente da Câmara de Comércio de Desenvolvimento Internacional Brasil-China (CCDIBC), Daniel Castro, diretor de comunicação da entidade, e Tiago Gorski, prefeito de Santiago.

Castro, que é jornalista e consultor internacional, falou sobre o crescimento financeiro da China ao longo dos anos até se tornar a segunda maior potência mundial, atrás apenas dos Estados Unidos. Dentro do contexto econômico chinês, Daniel abordou o projeto ‘One Belt, One Road’, conhecido como a Nova Rota da Seda, uma referência à antiga rota usada por chineses para levar produtos até o Ocidente, onde eram comercializados.

Segundo Castro, esse projeto cria um “novo desenho global” onde o Rio Grande do Sul poderia ter muitas oportunidades: “Dentro dele o Brasil é estratégico, a África é estratégica, a Ásia é estratégica. A Europa e a América do Norte deixam de serem estratégicas porque o dinamismo econômico nessas regiões só cai. A China olha o Rio Grande do Sul como o centro da América do Sul e a China busca centros dinâmicos. Toda a industrialização passa por novos centros dinâmicos. Então, a industrialização da China com o Brasil não vai se dar em São Paulo, por exemplo. O interesse chinês hoje é quase que complementar ao interesse do Rio Grande do Sul”.

Em sua fala, Castro também abordou as inovações tecnológicas que estão acontecendo na China e apontou a importância do estado gaúcho pensar também nos interesses do país asiático. “O RS tem que pensar essa nova China. Ela quer liderar meio ambiente, por exemplo. E isso é ótimo para a gente. Aqui a gente ainda está debatendo energia solar e ela já está lançando o vidro e a telha solar”, disse.

Ele também afirmou que acredita que os movimentos sociais podem ser os grandes ganhadores desse processo de incentivos chineses, uma vez que a ideia é justamente substituir o modelo convencional de compra e venda por meio de uma trading por uma venda direta entre o país e os produtores. Dentro disso, já existem exemplos, como o a criação de uma Bolsa de Alimentos Brasil-China, onde os pequenos agricultores e cooperativas podem oferecer seus produtos, sugerindo o prazo de entrega e valor deles.

Rossetto explicou que a criação da Bolsa ocorreu após uma viagem organizada entre a CCDIBC, a Confederação dos Trabalhadores da Indústria da Alimentação (Contac), o MPA, a Amzop, a Associação dos Municípios da Zona de Produção e a Associação de Prefeitos, que levou prefeitos, empresários, integrantes do MPA e da Contac para a China. “A bolsa é uma nova porta que se abre a partir de uma relação que a gente construiu quando estivemos em Xangai no mês de junho de 2018. Lá falamos com as principais empresas de alta tecnologia e assinamos uma carta de intenções de 1 bilhão de dólares para a compra de produtos direto das cooperativas dos pequenos agricultores. Também criamos a Bolsa, que funciona em Serafina Corrêa, no Sindicato da Alimentação. É uma nova perspectiva se abre para os pequenos agricultores da agricultura familiar aqui do Rio Grande do Sul”, enfatizou.

A Bolsa já está recebendo ofertas de produtos como mel, soja e café. Segundo Rossetto, foram solicitados 32 produtos para importação, dentre eles leite em pó e açúcar mascavo, por exemplo. De acordo com ele, há também uma alta procura em produtos orgânicos, o que gera um incentivo ao produtor rural para que ele passe a produzir alimentos sem uso de agrotóxicos. “Como fazer essa produção ecológica para atender essa demanda em grande escala é um grande desafio para nós e para os municípios da região, para as nossas cooperativas”.

Outro caso usado como exemplo no evento foi o incentivo econômico chinês para a instalação de uma fábrica de rações em Santiago, que também surgiu a partir dessa viagem à China. Durante o seminário, o prefeito Tiago falou da importância de políticos deixarem preconceitos ideológicos e partidários de lado e também da necessidade de ações como essa estarem aliadas com a política de Governo Federal: “Nós precisamos, cada vez mais, que os nossos governantes acolham muito bem os chineses porque senão outro país vai absorver essas oportunidades. No meu ponto de vista, a China, além de ser o maior parceiro é o melhor parceiro que o país tem. E um país que trata com descaso e discriminação seu maior parceiro comercial sabe se lá que frutos termos dessa relação”, afirmou.

Fonte: Assessoria de Imprensa