Rural

Ministro do TCU visita São Luiz Gonzaga para conferir impacto da microexplosão atmosférica

Ministro conversou com prefeito e presidente da Coopatrigo – Foto: Rádio São Luiz

O Ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, visitou São Luiz Gonzaga na manhã deste sábado, 20 de julho, para conferir os impactos da microexplosão atmosférica de junho no município. Responsável pela relatoria e fiscalização dos recursos enviados ao Rio Grande do Sul no contexto da calamidade pública, Nardes comentou sobre a necessidade de dar agilidade aos processos de liberação de apoio ao estado.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Em entrevista à Rádio São Luiz FM 100.9, o ministro do TCU mencionou a realização de um projeto para mapear alterações no clima. Chamada de Climate Scanner, a iniciativa conta com a participação de diferentes países para avaliar as ações governamentais relacionadas à mudança do clima.

“O que eu tenho de informações é que vai se repetir essa situação, não somente aqui, mas em outras partes do planeta. Já vem se repetindo, aconteceu no Rio, lá em Petrópolis em Pernambuco e Minas Gerais aconteceu, em várias partes do Brasil”, explicou Nardes, que é natural da região das Missões.

Prefeito de São Luiz Gonzaga, Sidney Brondani (PP) destacou a importância da presença do ministro e a atenção para São Luiz Gonzaga e região, incluindo as demandas locais na lista de prioridades do governo federal. Também esteve acompanhando a visita o presidente da Coopatrigo, Paulo Pires, que abordou a reconstrução da cooperativa após ser fortemente impactada pelo desastre meteorológico do último mês.

Paulo Pires abordou a importância de trabalhar em colaboração com os associados e outras entidades. Ele também mencionou a importância de apoio para que os produtores possam se recuperar do desastre. O gestor também comentou sobre o desejo da Coopatrigo de apoio na reconstrução da praça em frente à Capela da Vila Mário.

Fonte: Rádio São Luiz

 

Produtores de São Luiz Gonzaga e região participam do Movimento SOS Agro em Rio Pardo

Foto: Facebook Sindicato Rural de São Luiz Gonzaga

Nesta sexta-feira, 19, associados, diretores e presidentes da 12ª Coordenadoria da Farsul, liderados por Margareth Costa Beber, presidente do Sindicato Rural de São Luiz Gonzaga, marcaram presença no Movimento SOS Agro no Parque da Expoagro, em Rio Pardo. O evento teve como objetivo pressionar o governo federal por soluções para o endividamento dos produtores, afetados por repetidas estiagens e pelas cheias de maio.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

As reivindicações dos produtores, alinhadas com as demandas da Federação da Agricultura (Farsul) e da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag-RS), incluem a prorrogação das parcelas de dívidas de custeio, investimento e comercialização por um período de 15 anos, com juros de 3% e dois anos de carência.

O governador Eduardo Leite, que participou do encontro, destacou a importância do agronegócio para a economia do estado e cobrou mais ações do governo federal. “O agronegócio é fundamental para a nossa economia. Estamos fazendo tudo o que está ao nosso alcance e anunciaremos novas medidas na próxima semana, mas precisamos de mais apoio da União. A ajuda federal atual é insuficiente e não atende às necessidades dos gaúchos”, disse o governador.

O Movimento SOS Agro RS, que esperava reunir entre 10 mil e 15 mil produtores rurais, também incentivou os participantes a doarem 1 kg de alimento não perecível para o banco de alimentos. O SOS Agro RS é um movimento apartidário, que recentemente organizou uma grande manifestação em Cachoeira do Sul, atraindo milhares de pessoas.

Fonte: Rádio São Luiz com informações do Governo do Estado

Ministério da Agricultura e Pecuária declara Estado de Emergência no RS após surto de doença de Newcastle em aves

Foto: Freepik

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) declarou estado de emergência zoossanitária no Rio Grande do Sul por 90 dias, após detectar o vírus da doença de Newcastle em aves comerciais. A medida, anunciada nesta sexta-feira, 19, inclui ações de vigilância epidemiológica e erradicação do foco, como o abate de aves infectadas, desinfecção das áreas afetadas e a criação de zonas de proteção.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

O Mapa assegura que o consumo de carne de frango e ovos da região afetada continua seguro, desde que os produtos sejam inspecionados pelo Serviço Veterinário Oficial.

Além disso, um Projeto de Lei foi elaborado para reforçar a resposta a emergências fitossanitárias e zoossanitárias, permitindo ações rápidas e coordenadas entre governo federal, estados e municípios.

Em 17 de julho, o diagnóstico da doença de Newcastle foi confirmado em Anta Gorda pelo Laboratório Federal de Defesa Agropecuária de São Paulo, referência internacional da Organização Mundial de Saúde Animal.

Característica da doença:

A doença de Newcastle (DNC) é uma enfermidade viral que afeta aves domésticas e silvestres, causando sinais respiratórios, frequentemente seguidos por manifestações nervosas, diarreia e edema da cabeça nestes animais.

De notificação obrigatória, ela é causada pela infecção por vírus pertencente ao grupo paramixovírus aviário sorotipo 1 (APMV-1), virulento em aves de produção comercial.

Os últimos casos confirmados no Brasil ocorreram em 2006 e em aves de subsistência, nos estados do Amazonas, Mato Grosso e Rio Grande do Sul. A doença pode atingir aves, répteis, mamíferos e seres humanos. O contato com aves infectadas pode causar conjuntivite em humanos, mas não evolui para um quadro grave como ocorre entre as aves.

Fonte: Rádio São Luiz com informações do Ministério da Agricultura e Pecuária 

Presidente da Coopatrigo participa de missão técnica nos EUA

Divulgação/Coopatrigo

Entre 8 e 12 de julho, o presidente da Coopatrigo, Paulo Pires, participou da “Missão Técnica USA Cooperativas 2024” junto com outros dirigentes de cooperativas agropecuárias do Rio Grande do Sul.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

A missão, organizada pela Harven Incompany e a Markestrat Group, com apoio da Fecoagro, Sistema Ocergs/Sescoop e CCGL, incluiu visitas a várias instituições e empresas nos Estados Unidos.

O grupo visitou a CHS Cooperative, uma cooperativa agropecuária global, para discutir estratégias, especialmente na produção de etanol. Em Minnesota, houve uma reunião com a Associação de Biocombustíveis, que apoia a indústria de biocombustíveis renováveis no estado.

Em Minneapolis, os dirigentes encontraram-se com representantes da Land O’Lakes, Inc., uma cooperativa agrícola focada na produção de laticínios. Nos últimos dois dias, a missão incluiu visitas à ALCIVIA Cooperativa e Terminal de Grãos em Winsconsin, à Bolsa de Mercadorias de Chicago (CME-CBOT), e à StoneX, uma rede global de serviços financeiros.

Fonte: Rádio São Luiz com informações da Coopatrigo

Presidente da Regional Missões II participa de negociações em Brasília

Foto: Freepik

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Roque Gonzales e da Regional Missões II, Márcio Langer, está em Brasília juntamente com representantes da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag). O objetivo é acompanhar as negociações sobre o aporte de recursos do governo federal em apoio aos produtores rurais.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Márcio Langer, que recentemente participou das negociações do Plano Safra na Capital Federal, destacou a necessidade urgente de resolver os passivos acumulados devido às recentes secas, agravadas pelas enchentes. Esses passivos dificultam o acesso ao crédito, comprometendo a continuidade do trabalho no campo.

Ele explicou que, em resposta à tragédia climática no estado, a União anunciou um pacote de investimentos. No entanto, há uma diferenciação entre os municípios que decretaram estado de calamidade e emergência. As negociações atuais visam esclarecer como esse auxílio será distribuído entre as diferentes faixas e de que forma poderá ser aplicado.

A expectativa é que, até a tarde de quinta-feira, 18,mais detalhes sobre a negociação sejam divulgados. A negociação conta com o apoio dos três senadores gaúchos, com o objetivo de alcançar um acordo intermediário. O papel de Márcio Langer e dos demais representantes sindicais é compreender os encaminhamentos para organizar a base e sugerir eventuais ajustes necessários.

Fonte: Rádio São Luiz

Chuva congelada é registrada no interior de Santo Antônio das Missões neste final de semana

Pontos brancos na imagem mostram flocos de granizo – Foto: Eunock Nunes

A queda de chuva congelada foi registrada neste sábado, 13 de julho, no interior de Santo Antônio das Missões. Imagens registradas pelo agricultor Eunock Nunes mostram flocos de gelo caindo na propriedade, que fica no Rincão Santo Antônio. Segundo ele, o fenômeno começou cerca de 20h e durou cerca de 20 a 30 minutos.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Ainda de acordo com o agricultor, não foram registrados danos materiais por conta da chuva, embora muitos animais silvestres tenham sido afetados pelo tempo instável.

Registros de chuva congelada já haviam sido reportados durante a última semana em algumas localidades do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. O fenômeno ocorre quando as gotas de chuva congelam antes de chegar na superfície, por conta da atmosfera fria, reflexão da ação de uma massa de ar polar que derrubou as temperaturas em todo o estado.

Fonte: Rádio São Luiz

 

São Luiz Gonzaga e Giruá devem ter a maior área de canola semeada na região

Lavoura de canola em desenvolvimento na região – Foto: Ricardo Sartori/Emater RS-Ascar

São Luiz Gonzaga e Giruá deverão ser os municípios com a maior área de canola semeada na região, chegando próximo a dez mil hectares cada. A informação consta no Informativo Conjuntural divulgada nesta quinta-feira, 12 de julho, pela Emater/RS-Ascar. Na região de Santa Rosa, a área de canola deve ser de 51.314 hectares, o que representa aumento de 56% em relação à safra passada.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

A cultura da canola está totalmente semeada, com um atraso em relação ao ano passado. Mesmo assim, espera-se inicialmente uma produtividade de 1.738 kg/ha, bem superior à produtividade média obtida na safra passada, que sofreu perdas provocadas pelas condições climáticas adversas.

De acordo com a Emater/RS-Ascar, 81% da área cultivada com canola está em fase de desenvolvimento vegetativo no estado, 16% em florescimento e 3% em enchimento de grãos, que correspondem às lavouras semeadas no cedo. No geral, o aspecto das lavouras é bom, com adequada sanidade. O clima frio e seco, durante a maior parte do período, é benéfico para o desenvolvimento da cultura. Entretanto, havia preocupação com as geadas, ocorridas no período anterior, em relação às lavouras em floração e em início de enchimento dos grãos.

Ainda de acordo com o boletim, as lavouras mais precoces, semeadas em abril, apresentam menor densidade de plantas e as semeadas a partir de junho, adequada população de plantas, alto vigor, boa sanidade e desenvolvimento. O controle de invasoras continua em andamento nas lavouras mais tardias. Ocorreu também controle de traça por meio do uso de inseticidas.

Fonte: Rádio São Luiz com informações de Emater/RS-Ascar

Representante da Comissão das Mulheres da Regional Missões II participa de curso em Brasília

Encontro está sendo realizado na capital federal – Foto: Claudete Duzian

A coordenadora da Comissão das Mulheres da Regional Missões II, Claudete Duzian, concedeu entrevista na manhã desta quinta-feira, 11 de julho, para falar sobre a visita e participação de um curso em Brasília. O objetivo principal está em buscar conhecimentos e experiências para serem repassados às mulheres que fazem parte do Sindicato dos Trabalhadores Rurais na região.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

De acordo com Claudete, o tema principal do curso é a agroecologia e como ela pode ser aplicada para aumentar a produção em quintais de residências. Durante a entrevista, a coordenadora destacou o papel do cuidado com espaços como jardins e terrenos das casas como algo chave para o pensamento de base agroecológica. “Agroecologia sem mulher não existe, porque a agroecologia, ela fala em cuidado, amor, dedicação, e é isso que as mulheres são”, ressaltou.

A formação está sendo promovida pela Coordenação Nacional das Mulheres da Contag (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura) e iniciou em maio. Claudete, que faz parte do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santo Antônio das Missões, também comentou sobre o Fórum das Margaridas, evento marcado para o dia 9 de agosto, em Roque Gonzales. “Nesse dia, nós temos a oportunidade de discutir o que mais poderemos fazer para que o nosso movimento das mulheres trabalhadoras rurais avance em todos os sentidos dentro da sociedade”, explica.

Fonte: Rádio São Luiz

Banrisul lança Plano Safra com R$ 12,2 bilhões em crédito

Produtores presentes no ato de lançamento em São Luiz Gonzaga. Foto: Alcides Figueiredo/Rádio São Luiz

O Banrisul lançou, nesta quarta-feira, 10, pela manhã, o Plano Safra com a disponibilização de R$ 12,2 bilhões em crédito para custeio, investimento, comercialização, industrialização e capital de giro. O evento de divulgação, em São Luiz Gonzaga, foi realizado no Salão de Atos da Associação Comercial e Industrial, e contou com a presença da Gerente Regional de Agronegócios do Banrisul, Cintia Nadalon, e de produtores da região.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Cerca de 70 mil produtores rurais já possuem limites pré-aprovados para acessar essas linhas de crédito. Para a agricultura familiar, o Banco disponibilizará R$ 2,56 bilhões, um aumento de 28% em relação ao ciclo anterior. Já para as categorias Pronamp e demais produtores, estão sendo disponibilizados R$ 4,41 bilhões e R$ 5,23 bilhões, respectivamente. O Banrisul também introduziu a Conta Única Rural, com R$ 500 milhões em capital de giro, e a Cédula de Produto Rural (CPR), com R$ 1,5 bilhões em recursos.

Além disso, foram destinados R$ 1 bilhão para correção e recuperação de solos através das linhas Renovagro e Moderagro, e R$ 643 milhões na linha de Crédito Emergencial Agro para produtores afetados pelas enchentes. Ontem, 9, o presidente do Banrisul, Fernando Lemos, durante o lançamento estadual, destacou a importância de soluções ágeis para revitalizar a produção no campo.

Fonte: Rádio São Luiz com informações do Banrisul

Faturamento das cooperativas das Missões ultrapassa R$ 3,8 bilhões, diz levantamento da Ocergs

Foto: Emater/Divulgação

A Região das Missões registrou crescimento no setor de cooperativas em 2023, com um faturamento superior a R$ 3,8 bilhões, um aumento de 26% em relação ao ano anterior. O número de associados cresceu em 60,2 mil, totalizando 287.339 cooperados, e quase 400 novos postos de trabalho foram gerados. Os dados são do levantamento Expressão do Cooperativismo Gaúcho, realizado pelo Sistema Ocergs.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

O destaque de faturamento foi o ramo agropecuário, que alcançou mais de R$ 2 bilhões, representando 54% do total. O ramo de crédito também teve crescimento significativo, superando a marca de R$ 1,3 bilhão em 2023. Este ramo conta com o maior número de associados, 240.687, e emprega mais de 1,2 mil trabalhadores. No total, as cooperativas na região empregam 3.202 pessoas.

O presidente do Sistema Ocergs, Darci Hartmann, comemorou o crescimento, destacando a importância do cooperativismo para a economia e a comunidade local. “O crescimento do cooperativismo em uma região não é apenas uma conquista para o setor, mas para toda a região”, afirmou.

Fonte: Rádio São Luiz com informações do Sistema Ocergs

Previsões indicam chegada do fenômeno La Niña no final do inverno

La Niña afeta regime de chuvas e consequentemente a produção rural – Foto: Fernando Dias/SeapiRS

O fenômeno La Niña deve começar a influenciar o clima a partir do final do inverno e início da primavera. A previsão é do Boletim trimestral do Conselho Permanente de Agrometeorologia Aplicada do Estado do Rio Grande do Sul (Copaaergs), coordenado pela Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação do RS. Os dados são baseados em modelos do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

O La Niña é caracterizado pelo esfriamento das águas do Oceano Pacífico, sendo um fenômeno natural que afeta o regime de chuvas em diferentes partes do planeta. No Rio Grande do Sul, o fenômeno tende a causar estiagens severas no verão. Além disso, nos últimos anos o fenômeno tem tido seus efeitos intensificados por conta das mudanças climáticas.

De acordo com os dados do boletim da Copaeergs, os meses de julho e agosto devem ter chuva acima na média na parte norte e parte do centro-leste do Estado, especialmente na faixa nordeste, área mais provável à ocorrência de chuvas volumosas. Já as áreas mais ao sul e oeste devem ter chuva irregulares, próximas da média, com probabilidade de ficar ligeiramente abaixo da média, principalmente em agosto.

Em setembro, os boletins indicam chuva dentro da média esperada. No trimestre, as entradas de massas de ar de origem polar devem ser frequentes, intercaladas com períodos de aquecimento. Portanto, ondas de calor se alternado com ondas de frio são prováveis. Há chance maior de geadas no Estado em todo o trimestre, tanto em julho e agosto, quanto em setembro, com a possibilidade de ocorrência de geada tardia.

Fonte: Rádio São Luiz com informações de Seapi RS

Resgate dos grãos que estavam nos armazéns atingidos da Coopatrigo deve ser concluído nesta semana

Foto: Arquivo/Rádio São Luiz

O presidente da Coopatrigo, Paulo Pires, participou do programa Olho Vivo desta quinta-feira, 27, e abordou o processo de reconstrução da área da cooperativa atingida pelo evento climático extremo do último dia 15. Conforme o presidente, os últimos dias têm sido de muito trabalho e envolvimento para conseguir restabelecer serviços e remover os grãos que estavam nos armazéns atingidos.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Embora a maior parte da estrutura de armazenagem esteja na antiga Cesa e na Agroindústria, a estrutura originária da cooperativa foi atingida e deixou exposto aproximadamente R$ 30 milhões em grãos. Resgatar esse capital dos produtores associados era a prioridade.

Graças ao empenho dos colaboradores e parceiros, toda a soja já foi retirada, faltando remover aproximadamente 15% do trigo, operação que deverá ser concluída entre esta quinta e sexta-feira, 28. “É uma grande responsabilidade guardar este patrimônio do produtor. São mais de seis milhões de sacas sob a nossa guarda”, comentou Paulo Pires.

Nesta semana, quatro guindastes e seis construtoras estavam atuando na área que, além dos prejuízos estruturais, sofreu com impactos na área de TI. Sobre isso, Paulo Pires disse que nenhuma estrutura vai ficar em ruínas, embora o processo de reconstrução precise respeitar etapas. Além disso, afirmou que nenhuma obra vai parar, “por respeito e responsabilidade com o produtor”.

Paulo Pires ainda voltou a reconhecer os colaboradores e parceiros que auxiliaram no mutirão, destacando que o devido agradecimento será feito depois que “passar esse turbilhão”. Sobre o gesto bastante elogiado da cooperativa, de restaurar a Capela da Ferroviária, que fica próxima ao complexo e também foi atingida, o presidente disse que se trata de um gesto de carinho e solidariedade.

Fonte: Rádio São Luiz

Gerentes da Sicredi explicam detalhes do Plano Safra 2024/2025

Plano Safra busca auxiliar produtores na safra de verão – Foto: Canva/Ilustrativa

Os gerentes da Sicredi Heitor Müller e Anderson Zuchetto concederam uma entrevista na manhã desta quinta-feira, 20 de junho, para falar sobre o Plano Safra 2024/2025. A expectativa é de um aumento nos valores disponibilizados aos produtores rurais neste ano, podendo alcançar um total de R$2 bilhões.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Conforme explicou Anderson, o financiamento serve para custear a produção das lavouras de verão, a exemplo do milho e da soja, além de outras modalidades. Neste ano, existem algumas alterações previstas, principalmente em programas como o Pronaf. A recomendação é para que os agricultores busquem assessoria técnica para entender qual o melhor financiamento e os detalhes que precisam ser seguidos.

Outro tema da conversa foi o “Poupe e Ganhe”, uma espécie de carteira de depósito que serve para movimentações financeiras e poupança junto a cooperativa. O programa também distribui brindes e disponibiliza o acesso a serviços específicos. “O associado fazendo o depósito na sua cooperativa, ele vai gerar pontos e logo ali na frente, vai poder trocar por produtos, experiências ou até mesmo o cashback”, acrescentou Heitor.

Fonte: Rádio São Luiz

 

Presidente da Coopatrigo se manifesta sobre os danos na área da cooperativa

Foto: Luiz Oneide/Rádio São Luiz

O presidente da Coopatrigo, Paulo Pires, falou nesta manhã, 16, sobre os impactos da microexplosão atmosférica, fenômeno meteorológico que atingiu São Luiz Gonzaga na noite de ontem, 15, provocando muitos danos na área da cooperativa.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Ele disse que está sendo elaborada uma nota oficial para tranquilizar os sete mil associados e os colaboradores. Acrescentou que as equipes da Coopatrigo estão trabalhando em forma de mutirão, com intuito de recuperar o que é possível e fazer o levantamento exato dos danos.

Imagens aéreas registradas pela Brigada Militar e apresentados na reunião que ocorreu com a Defesa Civil na manhã deste domingo, 16, mostram que a cooperativa foi uma das mais afetadas pelo temporal. O vento atingiu desde o Centro Agropecuário, passando pelo supermercado, centro administrativo e área do primeiro armazém da Coopatrigo, incluindo os históricos silos de armazenamento de grãos.

Paulo Pires informou que felizmente não houve registro de feridos, e que estão atuando para que dentro do menor tempo possível a cooperativa possa estar funcionando dentro da normalidade ou pelo menos com o mínimo necessário.

Confira mais imagens da área da Coopatrigo registradas pelo drone da Brigada Militar:

 

Fonte: Rádio São Luiz

Regional Missões II segue em Brasília buscando melhores condições para o Plano Safra e Proagro

Foto: Freepik

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Roque Gonzales e presidente da Regional Missões II, Márcio Langer, está em Brasília com a Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul tratando sobre o Plano Safra e o Proagro.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Em entrevista nesta sexta-feira, 14, o líder sindical explicou que mesmo depois do Grito da Terra, realizado em maio, o setor seguiu mobilizado, buscando obter com o governo as melhores condições de taxas de juros e ferramentas de proteção antes do anúncio oficial dos programas.

A principal preocupação, conforme explicou Márcio, é com o Proagro, uma espécie de seguro do produtor. Os impactos ambientais dos últimos anos, seja com as secas ou com os excessos de chuvas, está refletindo na forma como o custo do programa está sendo apresentado, o que pode, em casos mais graves, até inviabilizar o plantio de algumas culturas.

A data provável do lançamento do Plano Safra e do Proagro é dia 25 de junho. Até lá, as lideranças, com apoio dos parlamentares ligados ao setor, seguem promovendo reuniões e abrindo canais de diálogo no intuito de sensibilizar e obter êxito na pauta.

Fonte: Rádio São Luiz

Parceria entre Supervisão Regional e UFSM identifica 291 propriedades afetadas pelas cheias

Divulgação/Google Maps

Gelson Marian, da Supervisão Regional de Agricultura, falou nesta quinta-feira, 13, sobre um trabalho de reconhecimento nas propriedades afetadas pelas cheias. Em parceria com a Universidade Federal de Santa Maria, um estudo via satélite identificou 291 propriedades com problemas na área de abrangência regional, que compreende 31 municípios, incluindo São Luiz Gonzaga.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Com base nesse estudo, foi desenvolvido um aplicativo que os servidores da Supervisão utilizam para preencher formulários detalhados do levantamento de perdas durante as visitas in loco. Essa tecnologia facilita a coleta de dados, essencial para avaliar os danos e necessidades dos produtores afetados.

O trabalho, que continuará até o fim deste mês, atende a uma solicitação do governo do estado. O objetivo é usar essas informações para formular políticas públicas que possam beneficiar os produtores atingidos pelas cheias.

Fonte: Rádio São Luiz

Prazo para entrega da Declaração Anual de Rebanho é prorrogado até 31 de julho

Prazo anterior era até 14 de junho – Foto: Freepik/Ilustrativa

O prazo para que produtores entregam a Declaração Anual de Rebanho 2024 foi prorrogado para 31 de julho. A decisão foi publicada nesta quarta-feira, 11 de junho, e foi tomada por conta do desastre climático que atingiu o Rio Grande do Sul em maio, afetando sistemas da Procergs, incluindo o o Sistema de Defesa Agropecuária (SDA), por onde a declaração é feita.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Através da Declaração, os produtores rurais detentores de animais devem preencher formulário com características gerais da propriedade, além de fornecer dados sobre cada tipo de espécie animal que seja criada no estabelecimento, como equinos, suínos, bovinos, aves, peixes, abelhas, entre outros. A entrega correta do documento é uma obrigação sanitária e facilita o controle de doenças no estado.

Desde o ano passado, a declaração pode ser feita diretamente pela internet, em módulo específico dentro do Produtor Online. O produtor também pode fazer o preenchimento nos formulários em PDF ou presencialmente nas Inspetorias ou Escritórios de Defesa Agropecuária, com auxílio dos servidores da Seapi e assinando digitalmente com sua senha do Produtor Online.

Em 2023, a declaração teve adesão de 84,19%, índice que se manteve condizente com a média de declarações de rebanho entregues nos anos anteriores. Mais informações estão disponíveis no site: www.agricultura.rs.gov.br/declaracao. Também é possível entrar em contato com a supervisão regional para buscar mais informações e orientações sobre o processo de elaboração da declaração. Telefone: (55) 3352-1790 – Localização: Rua Bento Soeiro de Souza, 2448 – São Luiz Gonzaga ou e-mail: [email protected].

Fonte: Rádio São Luiz com informações de Seapi/RS

Crédito com subvenção econômica está disponível para produtores

Foto: Freepik

Produtores enquadrados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e no Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) podem procurar os escritórios municipais da Emater para o encaminhamento de novos financiamentos. As novas linhas de crédito estão disponíveis, oferecendo subvenção econômica em forma de desconto.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Poderão fazer a solicitação os produtores inseridos em municípios que tenham a situação de calamidade e emergência homologada pelo governo federal. Além disso, é preciso que o prejuízo seja de mais de 30% de perda da estrutura produtiva da sua unidade de produção rural. O foco será em auxiliar aqueles com danos em máquinas, equipamentos, construções, instalações, animais e solos de produção (agrícola e pecuária).

O prazo para contratação dessa subvenção econômica em forma de desconto se encerra no mês de dezembro deste ano.

Fonte: Rádio São Luiz com informações da Emater

Senar e Sindicato Rural oferecem cursos de assistência técnica gratuita em São Luiz Gonzaga e região

Visitas técnicas são oferecidas de forma gratuita – Foto: Evelise Oliveira/Rádio São Luiz

O Senar RS está com cursos disponíveis para produtores rurais de São Luiz Gonzaga, Dezesseis de Novembro e Rolador. O objetivo é realizar visitas técnicas para auxiliar quem trabalha no campo. Em entrevista na manhã desta terça-feira, 11 de junho, a presidente do Sindicato Rural de São Luiz Gonzaga, Margarete Costa Beber, a responsável pela assistência no sindicato, Aline Sommer, e a médica veterinária e técnica de campo do Senar, Sulema Machado, explicaram detalhes sobre os cursos.

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

Os cursos oferecidos pelo Senar são gratuitos e direto nas propriedades, com visitas individuais, no entanto, o número de pessoas em cada turma precisa ser de 30 pessoas. Os temas abordados vão desde a utilização de máquinas e insumos agrícolas, até curso sobre gado de corte, entre outros. Para participar, os interessados podem fazer contato diretamente com o Senar pelo telefone: (55) 3352 1209.

Conforme explicaram Aline e Sulema, os cursos buscam ajudar os agricultores com suas principais dificuldades e aumentar a renda. Ao se inscrever, os produtores passam a receber visitas mensais da técnica do Senar. Sulema ressaltou que o agendamento é feito com objetivo de otimizar o tempo, tirar dúvidas e fornecer informações aos agricultores. A previsão é que as visitas comecem em agosto.

Na entrevista, Margarete comentou sobre o esforço para trazer melhorias e tecnologias para alavancar a produção agrícola. “Como estamos enfrentando bastantes dificuldades, temos que ser bastante técnicos e objetivos”, ressaltou. A gestora também destacou a resiliência dos agricultores da região como um fator essencial, junto à assistência técnica.

A entrevista na íntegra está disponível no Facebook da Rádio São Luiz

Fonte: Rádio São Luiz

Inscrições abertas para o Programa Bolsa Juventude Rural

Foto: Secretaria de Desenvolvimento Rural

As inscrições para o Programa Bolsa Juventude Rural, da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), estão abertas até o dia 19 de julho. Estudantes do Ensino Médio, entre 15 e 29 anos, podem se inscrever a partir desta quinta-feira, 6, conforme autorização publicada no Diário Oficial do Estado (DOE).

Receba nossas notícias pelo WhatsApp

O programa oferecerá 134 bolsas de R$ 300 mensais cada, por um período de 10 meses, a serem pagas a partir de julho de 2024. Das bolsas disponíveis, 67 serão destinadas a alunos do 2º ano e 67 a alunos do 3º ano do Ensino Médio.

O Bolsa Juventude Rural visa incentivar a permanência e o retorno dos jovens ao ensino médio, bem como criar condições para a permanência no meio rural. Podem se inscrever estudantes regularmente matriculados no 2º ou 3º ano do Ensino Médio em escolas públicas estaduais ou instituições que utilizem a Pedagogia da Alternância, método que promove a interação entre a vida no campo e o cotidiano dos estudantes.

Os interessados devem enviar a documentação necessária até 19 de julho de 2024. Mais informações podem ser obtidas no site da Secretaria de Desenvolvimento Rural (acesse aqui).

Fonte: Rádio São Luiz com informações da Secretaria de Desenvolvimento Rural