Conforme Presidente da Câmara, concurso público para contratação de agentes de trânsito deverá ocorrer no segundo semestre

bbec6d63-2b47-4268-83da-77cf3041b421
Compartilhe essa notícia...
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Em entrevista ao programa Olho Vivo desta quarta-feira, 24, o presidente da Câmara, vereador Piti Werle (MDB) falou sobre os assuntos que foram pauta no Legislativo na última semana.

AGENTES DE TRÂNSITO – Sobre o Projeto de Lei aprovado na Sessão de segunda-feira, o Presidente da Câmara destacou que a matéria teve uma discussão muito grande acerca de seu teor, com várias divagações em cima do projeto. “A Comissão de Infraestrutura formou um parecer momentâneo contrário e a discussão foi muito grande, a tal ponto que a empresa e o Executivo acharam que esse projeto não passaria mais no plenário, mas, felizmente, após uma ampla discussão, e com a empresa trabalhando em cima de alguns ajustes no serviço, alguns vereadores mudaram o seu voto. Agora, no segundo semestre, a prefeitura deverá realizar um concurso público para a contratação de dois agentes fiscais de trânsito. Esperamos que toda essa discussão não seja em vão e que o serviço prestado à população evolua, pois o estacionamento é uma questão consolidada e seria um retrocesso voltar a ser como era antes”, destacou.

HORÁRIO DO COMÉRCIO – Sobre o polêmico projeto que visa alterar a lei que versa sobre o horário de atendimento do comércio, Piti informou que o mesmo ainda encontra-se em Comissão Especial. “Já foram feitas reuniões com entidades envolvidas e com o Executivo, e acho que a discussão já está consolidada, devendo ser votado o parecer da Comissão Especial para se levar o projeto a plenário. Não acredito que vá a plenário na próxima Sessão por conta da agenda de vereadores em Brasília, mas, se não for nesta segunda, deverá ocorrer a prorrogação do prazo para o projeto ir a plenário. Acredito no trabalho da Comissão e de um parecer favorável em virtude da regulamentação da situação que existe hoje. Como o manto da irregularidade acaba encobrindo outras questões, eu acredito que a partir do momento em que se votar essa legislação, a prefeitura precisa efetivar a fiscalização para que se faça cumprir a lei”, enfatizou Piti.

Fonte: Emerson Scheis/Rádio São Luiz

Foto: Kelvin Morais/Rádio São Luiz

Compartilhe essa notícia...
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin