Delegado Afonso Stangherlin comenta operação de busca por defensivos agrícolas com origem ilícita

pc
pc

Agentes concentraram buscas em casas e armazéns do Bairro Agrícola. (Foto: divulgação/PC)

O titular da 27ª Delegacia de Polícia Regional, delegado Afonso Stangherlin, falou hoje cedo para a São Luiz, logo após operação de busca por defensivos agrícolas de origem ilícita em São Luiz Gonzaga. Conforme o delegado, a investigação iniciou a cerca de quatro semanas quando cães de uma propriedade foram envenenados e dela foram subtraídos produtos avaliados em cerca de R$ 30 mil.

A própria cooperativa, segundo o chefe de polícia, chegou a ser alvo, neste período, de furtos que somam um montante considerável. Diante dos acontecimentos, as investigações miraram em casas e estabelecimentos nos quais havia notícia de comercialização.

Finalmente, na manhã desta quarta-feira (13), os mandados foram cumpridos em casas e armazéns concentrados no Bairro Agrícola. Mas, segundo o próprio delegado, já sabia-se que os produtos não estariam no local. “Apesar dos mandados terem sido expedidos em tempo curto, houve todo o tempo necessário para a investigação”, esclarece.

O delegado, no entanto, afirmou que há um foco da polícia nos crimes rurais, especialmente nas questões de defensivos, sementes, produtos em bags e abigeatos. Ele adiantou que está em uma “briga” para trazer para cá uma Delegacia Regional de Ações Contra o Crime Organizado (Draco). Segundo ele, ações como a de hoje “são embrião dos projetos que serão desenvolvidos por um pessoal dedicado à investigação de grupos organizados”.

Na ação de hoje, em uma das residências, os agentes prenderam um homem por posse ilegal de arma de fogo. O armamento apreendido foi uma Garrucha, calibre 32, sem registro. As investigações relacionadas à venda de defensivos de origem ilícita prosseguem e eventuais informações podem ser repassada para o WhatsApp denúncia através do número (55)98423-6177.

Fonte: Rádio São Luiz

Mais recentes em radiosaoluiz.com