Distrito Industrial: Empresários retomam o assunto e elencam as possibilidades de desenvolvimento das indústrias em São Luiz Gonzaga

cb495c45-e7b8-424c-bc88-15481dfbc247
cb495c45-e7b8-424c-bc88-15481dfbc247

Em entrevista ao programa Olho Vivo desta quarta-feira, os empresários são-luizenses Edson Rohde e Marcos da Silva Machado, abordaram a questão da implantação do Distrito Industrial II e o fato do projeto, elencado há mais de três anos, ainda não ter saído do papel.

Segundo Marcos, “a nossa maior preocupação hoje é a falta de estrutura que as empresas enfrentam dentro do perímetro urbano, pois a produção de muitas indústrias acaba prejudicando os vizinhos pelos ruídos. E por esse motivo, dentre muitos outros, queremos colocar em pauta a preocupação quanto à Área Industrial, a qual é um sonho nosso e que seria um grande atrativo para a instalação de novas empresas na cidade, bem como traria aumento na arrecadação da prefeitura e aumento dos meios de produção das empresas locais”.

Para o empresário, “outras cidades proporcionam essa infraestrutura a suas empresas, as quais acabam vindo de fora fazer serviços aqui. De repente, essas prefeituras estão vendo com outros olhos a questão industrial. A gente sabe que hoje, em São Luiz, a economia nossa é voltada ao plantio, mas temos capacidade para expandir os negócios e se tiver um incentivo maior, pois existe mercado pra isso”, salientou.

Conforme Edson, “quem trabalha com produção em São Luiz acaba esbarrando no aspecto físico, pois a gente não consegue se estruturar por estar dentro da cidade. Todos nós conseguiríamos produzir mais e com mais qualidade, mas ainda falta um espaço físico para que as empresas possam ampliar suas estruturas”, destacou.

Segundo os empresários, como a criação do Distrito Industrial II decorre de mais de três anos sem uma solução, os mesmo resolveram trazer novamente o assunto à pauta para vislumbrar uma definição: “Não queremos que a implantação do Distrito Industrial caia no esquecimento; então, vamos elencar o assunto novamente para buscar mexer as coisas neste sentido”.

Fonte: Emerson Scheis/Rádio São Luiz

Mais recentes em radiosaoluiz.com