Destaques Principais

PT formaliza participação na chapa candidata à Mesa Diretora da Câmara

Segundo o acordo, Ana Barros será indicada à presidência da Casa em 2020


O Partido dos Trabalhadores foi responsável pela última etapa de consolidação do acordo que culminou na formação da primeira chapa concorrente à Mesa Diretora do Legislativo são-luizense em 2019. Em reunião realizada na noite de ontem, o Diretório do PT aprovou por unanimidade o ingresso do partido no novo grupo formado com MDB, Progressistas, PSDB e Solidariedade. Em entrevista ao Olho Vivo desta quarta, o presidente e os vereadores do PT destacaram as tratativas realizadas.

TRATATIVAS – Segundo o presidente do PT, Jarcedi Jacques Terra, “fomo s convidados a participar de uma reunião na segunda-feira, 26, após a Sessão Ordinária, e chegamos a um acordo que resultou em um termo de compromisso para eleger a nova Mesa para 2019 e 2020”. Conforme o acordo, no primeiro ano (2019) a bancada do PT irá votar para eleger a Mesa com a seguinte composição: Piti Werle (presidente), Laureano Castilho (vice), Ana Barros (1ª secretária) e José Antônio Braga (2º secretário). “Achamos importante de confeccionar o documento porque sempre levamos ao Partido toda e qualquer decisão a ser tomada, e ontem fizemos uma reunião com o Diretório, que aprovou por unanimidade a participação do PT na Mesa, com a condição de Ana Barros ser a indicada à presidência da Casa no ano de 2020”, destacou.

ATUAÇÃO – Segundo Jarcedi, “existe um respeito à conduta partidária de cada um, ou seja: cada vereador da Mesa será livre para expor suas opiniões. Vamos continuar a ser oposição com responsabilidade”, enfatizou. O vereador José Luiz Terra Vieira disse que “muitas vezes os projetos de lei chegam à Câmara de forma intempestiva. Agora, com a Ana como secretária, o partido terá a autonomia de estar presente no Executivo para buscar informações e transmitir o teor dos projetos para analisar os mesmos em tempo hábil”, destacou.

POSICIONAMENTOS – A vereadora Ana barros salientou que “eles conhecem o meu posicionamento e eu conheço o deles. São Luiz merece pessoas de caráter, com posição e com respeito. No momento em que se tem palavra, você está respeitando o voto que recebeu. Eu poderia estar negociando com o outro grupo (formado com vereadores que participaram da Mesa em 2017) se fosse o interesse, mas não me serve isso. Acho que temos de ter posição e saber o que o outro pensa. Assim, desde o tempo que convivi com essas pessoas (o atual grupo candidato à Mesa em 2019), tivemos muito embates, mas acredito que não vai haver problemas por conta do respeito às opiniões”.

CARGOS COMISSIONADOS – Outro ponto levantado na entrevista foi quanto à questão dos cargos comissionados na Câmara. Sobre isso, Jarcedi enfatizou que “esse acordo não foi em cima de cargo ou outra questão do tipo. Os trabalhadores atuais seguirão como estão. A proposta é apenas para a discussão política e de projetos”. Ana completa: “Falo com toda a tranquilidade que não há interesse nosso de fazer essas trocas nos cargos, uma vez que a Câmara está funcionando muito bem com o quadro de servidores atual”, finalizou.

Compartilhe: