Sindicato irá buscar informações sobre motivos das férias coletivas no frigorífico

7b33d688-a69f-4050-8e17-030d22c38da9
Compartilhe essa notícia...
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Em Assembleia realizada com seus associados na tarde desta quinta-feira, 11, no Departamento Nativista Carlos Bastos do Prado, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação – Sintriasa abordou a questão do dissídio salarial de 2019, mas, da mesma forma, o fato que teve repercussão nesta semana em São Luiz Gonzaga, com o anúncio de férias coletivas aos funcionários e colaboradores do Frigorífico Estrela.

Em entrevista à Rádio São Luiz, o presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do RS, Paulo Madeira, salientou que “foi uma grande assembleia, com o jurídico do Sindicato trazendo informações quanto aos processos de funcionários da Cotrijuí e discussão do dissídio de 2019. Estamos vendo que, mesmo com muita retirada de direitos, o trabalhador segue junto com o sindicato”. Sobre a questão das férias coletivas concedidas aos funcionários do frigorífico, Paulo disse que “no momento, temos apenas a correspondência. Estamos contatando a empresa para saber o motivo para levar a informação ao trabalhador, e estamos tentando agendar uma reunião com a empresa para que a gente leve a segurança ao trabalhador de que ele tenha a certeza de retornar para a linha de produção do frigorífico e para a sua rotina”, destacou.

O assessor jurídico do Sintriasa de Santo Ângelo, Paulo Leal, informou aos trabalhadores presentes na Assembleia de que o sindicato irá buscar as informações acerca da decisão da empresa: “Ainda não sabemos as razões, mas a gente sabe que o Brasil vem enfrentando problemas no mercado internacional, como na relação com a China e com o mercado árabe, mas esperamos que não seja essa a causa. Vamos buscar agendar uma reunião com a empresa para averiguar a situação e transmitir as informações aos trabalhadores da Unidade”, salientou.

POSIÇÃO DA EMPRESA – A Rádio São Luiz conversou com representante do Frigorífico Estrela na última terça-feira, 9, ocasião em que foi informado à nossa reportagem de que a concessão das férias coletivas decorre do cenário econômico que o país vivencia atualmente, que afeta não somente o frigorífico, mas o mercado nacional de suínos, bovinos e aves. Segundo a empresa, “o mercado hoje não consegue absorver toda a produção nossa, e, da mesma forma, vive-se a expectativa de normalização das exportações. E, quando fala-se em exportação, fala-se em China”. Desta forma, a informação é de que a Unidade de São Luiz Gonzaga aguardará o início das produções da China, que provavelmente ocorrerão em 20 ou 30 dias, para verificar a possibilidade de uma melhora econômica a nível de país e retornar à normalidade nos serviços de produção do frigorífico.

Fonte: Rádio São Luiz

Fotos: Alcides Figueiredo/Rádio São Luiz

Compartilhe essa notícia...
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin