Saúde

Setor de Consultas e Exames Especializados não realiza atendimento na tarde do dia 11 de março

Na ocasião, equipe do setor participa de capacitação do Sistema COIS

A Secretaria de Saúde informa que o Setor de Encaminhamentos de Consultas e Exames Especializados não realizará atendimento ao público na tarde do dia 11 de março, quarta-feira. Na ocasião, a equipe do setor irá participar de capacitação do Sistema COIS e receber instruções de como operar o novo sistema. A partir de abril, as solicitações de exames e consultas ocorrerão somente via o novo programa.

O atendimento retorna ao normal na quarta-feira, 12 de março, das 8 horas até às 11h30min e das 13h30min até às 16 horas. O Setor de Consultas e Exames Especializados está localizado junto ao Materno Infantil, mais informações pelo telefone (55) 3352-9000.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de São Luiz Gonzaga com informações da SEMSA

Coronavírus: município de Santiago monitora paciente que viajou para a Itália

(Foto: Portal Nova Pauta)

A Secretaria de Saúde do Município de Santiago monitora uma mulher que viajou para a Itália e nos últimos dias tem apresentado um quadro febril. Conforme um funcionário da pasta, em entrevista para a Rádio São Luiz, o caso não está sendo tratado como “suspeito”, pois ela não apresentou outros sintomas que são característicos do coronavírus. “É uma paciente em monitoramento”, destacou.

A pessoa em questão esteve com o esposo em viagem para uma região que tem registrado diversos casos do vírus, o que acende a luz de alerta. O contato teria ocorrido há cerca de dez dias, por isso a quarentena deve ser mantida pelos próximos cinco dias até que o caso possa ser descartado ou confirmado. Até lá ela segue o monitoramento.

Fonte: Rádio São Luiz

 

Médico infectologista comenta principais sintomas e cuidados a respeito do coronavírus

Ouça a entrevista na íntegra:

O médico infectologista Sérgio David Jaskulski falou nesta quinta-feira (27), sobre o coronavírus e como os profissionais da região têm se preparado para atender eventuais pacientes. Segundo ele, antes mesmo do primeiro caso confirmado no Brasil, a 12ª Coordenadoria Regional de Saúde já estava mobilizada para apresentar aos profissionais de saúde o material do Ministério da Saúde, que padroniza procedimentos mediante confirmação.

Jaskulski explicou que este é um vírus respiratório, que ataca principalmente o pulmão e por isso pode evoluir para uma pneumonia viral. Apesar da baixa letalidade, possui alta capacidade de transmissão.

O médico destacou que nosso clima temperado e de inverno rigoroso causa preocupação, uma vez que ambientes fechados e com aglomeração de pessoas tornam-se locais de risco.

Sintomas

É igual à gripe. Principais sintomas são a tosse seca e a febre alta. Em algumas pessoas, podem aparecer mialgias e artralgias, dores articulares e casos de cefaleia.

O período de incubação é de cinco dias. É um vírus que consegue se reproduzir mais rápido até aparecerem os sintomas. A média de incubação é de 14 dias, mas há casos de pessoas que não apresentam sintomas e podem ter transmitido o vírus.

Grupos de risco

Pessoas idosas, com imunidade deficiente, principalmente aquelas acometidas por doenças como hipertensão e diabetes. Crianças também estão no grupo, especialmente aquelas cuja imunidade ainda não está amadurecida. Já nos adultos, o risco maior é para os portadores de doenças crônicas, como HIV e Hepatite.

Tratamento

Ainda não há tratamento. “A tecnologia ajudou muito. Em três dias os chineses já fizeram código genético e, a partir dai, uma parte tenta fazer a vacina e outra fazer um antiviral, para diminuir sua replicação. Devemos ter uma vacina entre seis e oito meses”, explica Sérgio.

Principais cuidados

Assim como no H1N1, as principais orientações são lavar as mãos e usar álcool gel. Pessoas que tem sintomas respiratórios devem proteger o rosto com máscara cirúrgica.

Também se deve evitar aglomerações, como é regra geral para qualquer vírus respiratório.

Fonte: Rádio São Luiz

Cerro Largo tem três casos de dengue confirmados

Na tarde de ontem (17/2), chegaram os resultados dos primeiros exames enviados ao LACEN/RS, confirmando oficialmente a existência de pelo menos três casos de dengue em Cerro Largo. Com esta informação, a secretária municipal da Saúde, Maria Hartmann, voltou antecipadamente de seu período de férias e, à noite, participou da sessão da Câmara de Vereadores, onde foi apreciada a solicitação para a contratação de mais duas pessoas para reforçar a equipe de endemias da Secretaria.

Na manhã de hoje (18/2), o coordenador regional da 12ª CRS (Santo Ângelo), Yuri Sommer, acompanhado de outros técnicos, esteve em Cerro Largo, quando reuniu-se com a Secretaria Municipal e também fez uma visita às emissoras de rádio.

FUMACÊ

De acordo com Maria Hartmann, assim que o tempo melhor – e não estiver ventando, será feito a utilização do fumacê na cidade.

O fumacê é uma estratégia encontrada pelo governo para controlar os mosquitos, e consiste em passar um carro que emite uma “nuvem” de fumaça com baixas doses de um agrotóxico que permite eliminar a maior parte dos mosquitos adultos presentes na região. Trata-se de uma técnica muito utilizada durante períodos de epidemia para eliminar mosquitos e evitar a transmissão de doenças como a dengue, a zika ou a chikungunya.

PREVENÇÃO

Hartmann também aconselhou as pessoas à agirem preventivamente, usando repelentes e mantendo os pátios das residências livres de água parada.

Ela informou que os casos confirmados são de pessoas moradoras do centro da cidade, onde será intensificado o trabalho de combate ao mosquito Aedes aegypt. Depois, o trabalho será estendido aos bairros e vilas.

Fonte: Portal LH Franqui

Campanha de vacinação contra o sarampo iniciou nesta segunda-feira (10)

Enfermeira Águeda Balbé destacou a importância da vacinação. (Foto: Kelvin Morais/Rádio São Luiz)

Iniciou nesta segunda-feira, 10 de fevereiro, a 1ª etapa da campanha nacional de vacinação contra o sarampo. Este primeiro período segue até o dia 13 de março, com o dia D sendo realizado no próximo sábado, dia 15/02.

Neste período, com exceção do ESF da Vila Paz, onde a vacinadora está de licença maternidade, as equipes estarão trabalhando das 7h às 12h e das 13h às 16h. No posto central, o atendimento ocorre das 7h às 13h. No dia D, os mesmos locais estarão abertos das 8h às 17h.

Conforme a enfermeira Águeda Balbé, o momento é preocupante, pois “parece que a vacina foi esquecida por uma parcela grande da população”. Ela ressalta que a prioridade neste momento é o sarampo, mas lembra que os índices de vacinação do HPV, que envolve meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos, não tem 50% do público-alvo vacinado.

Outra vacina com índice baixo é a da febre amarela. “Como era uma dose só aos nove meses, o governo viu que não estava produzindo imunidade suficiente e introduziu dose aos quatro anos. Então, todas as pessoas que fizeram uma dose antes dos cinco anos precisam fazer outra. Quem fez depois de cinco é só uma dose”, explicou Águeda.

Segundo ela, é importante que as pessoas procurem o posto de saúde com a carteira de vacina para que as equipes possam verificar a situação.

Assista a entrevista:

Posted by Rádio São Luiz on Monday, February 10, 2020

Fonte: Rádio São Luiz

Cerro Largo tem um caso suspeito de dengue

De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde, Cerro Largo registra um caso suspeito de dengue, de uma pessoa moradora da cidade. A confirmação – ou o descarte – depende de resultado de exame laboratorial encaminhado ao Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Sul (LACEN/RS). A previsão é que o resultado chegue até amanhã, dia 7.

INSETICIDA

Nesta quinta-feira (6/2), uma equipe da Secretaria Estadual da Saúde está aplicando inseticida em Cerro Largo, visando combater o mosquito Aedes aegypti, que é o transmissor da doença. A princípio, a aplicação será feita durante o dia de hoje.

TRABALHO INTENSIFICADO

Caso seja confirmado oficialmente este caso de dengue, a Secretaria Municipal da Saúde intensificará o trabalho de combate ao Aedes aegypti, ampliando a aplicação de inseticida e reforçando a campanha de conscientização da população.

MAIS CASOS

Uma fonte da área médica, ouvida pela reportagem do Portal LH Franqui, adiantou que existe pelo menos dois casos suspeitos, que seriam de mãe e filho, atendidos por este profissional.

Fonte: LH Franqui

Amigas do Bem fazem vistoria nas obras dos corredores do Hospital São Luiz Gonzaga

Na foto, as Amigas do Bem Sandra Barbieri, Claudia Parcianello, Heloisa Amaral e Ana Mattioni acompanhadas de Piti Werle. (Foto: Emerson Scheis)

O trabalho da Associação Amigas do Bem não consiste apenas em organizar maneiras de angariar recursos para as obras em benefício ao Hospital de São Luiz Gonzaga, mas principalmente empregá-los da forma mais justa possível, neste sentido, na tarde do último sábado, o grupo inspecionou a finalização das obras dos corredores. Com a conclusão desta parte, as Amigas do Bem têm a felicidade de realizarem, nesta quinta-feira, dia 06 de fevereiro de 2020, as 18:00 h, para autoridades e imprensa, a entrega oficial de toda ala do Sus do hospital de São Luiz Gonzaga.

Foram totalmente reformados e revitalizados vinte e dois quartos, três banheiros e os corredores, totalizando R$ 590.000,00.

É necessário que a comunidade ajude as Amigas do Bem a conservarem esse patrimônio que é de todos, valorizando desta forma as pessoas que colaboram para que o bem-estar e conforto de todos que estão hospitalizados seja prioridade. A erva-mate por exemplo quando descartada indevidamente nas pias ou privadas acarreta uma serie de problemas, como o entupimentos dos canos. Sejamos conscientes, cuidando de toda infraestrutura, para que as próximas pessoas que precisarem utilizar, possam se sentir bem.

A Presidente da Associação Claudia Juchen Parcianello, acrescentou que o término da ala do Sus traz novos e grandes desafios para as Amigas do Bem, mas que o grupo está motivado e firme para realizar todos eles. O hospital de São Luiz Gonzaga necessita de muita ajuda, precisamos seguir unidos.

Números da rifa diabólica do violão doado pela dupla Fernando & Sorocaba, durante a Expo São Luiz, podem ser adquiridos com qualquer integrante do grupo. E já podemos adiantar para a comunidade que o tão esperado Brechó, que as Amigas do Bem realizam anualmente, e que é sempre um sucesso, já tem data marcada, será nos dias 21 e 22 de março, contando mais uma vez com a parceria do Clube Harmonia. Todos que desejarem fazer doações para o Brechó de roupas, calçados, bolsas, cama, mesa e banho, artigos de decoração, podem procurar as integrantes das Amigas do Bem, que elas farão o recolhimento.

Por Emerson Scheis

Cresce o número de focos do mosquito Aedes Aegypti em Caibaté

(Foto: divulgação)

Entre os dias 13 e 17 de janeiro, foi realizado o Levantamento de Índice Rápido (LIRA) para o Aedes aegypti, em Caibaté. Agentes Comunitários de Saúde foram convocados das suas férias para realizar esse trabalho junto com a Fiscal da Vigilância Sanitária. Foram inspecionados apenas 20% dos imóveis do município e coletadas muitas amostras de larvas, que mais tarde tiveram resultado positivo para o mosquito Aedes aegypti, resultando em um índice de infestação de considerável risco.

O município emitiu alerta destacando que os cuidados devem ser redobrados. Deve-se evitar a coleta de água da chuva em cisternas, baldes, tambores e bacias, pois foram nesses recipientes que a equipe mais encontrou focos. Outros recipientes em desuso (pneus, potes de flor e plásticos) também foram elencados como locais de risco. A temeridade dos serviços de saúde é que ocorra uma epidemia, com em 2015.

Em nota, as equipes de saúde do município destacam que precisam da colaboração e compreensão de todos. “É uma obrigação do proprietário ou inquilino do imóvel a vistoria, pelo menos uma vez por semana, nos pátios de suas residências”.

Fonte: Secretária de Saúde e Ação Social de Caibaté – Serviço de Vigilância Sanitária

RS investiga dois casos suspeitos de infecção por coronavírus

(Foto: divulgação)

A Secretaria da Saúde (SES), por meio do Centro Estadual de Vigilância (Cevs), investiga dois casos de possível infecção por coronavírus. Os dois casos foram notificados pelos municípios de Novo Hamburgo e Gravataí.

Outras quatro situações no Rio Grande do Sul já foram descartadas ou excluídas, em residentes nas cidades de São Leopoldo (dois casos) e Dois Irmãos (dois casos).

Em Novo Hamburgo, o caso suspeito é de a um homem de 54 anos que reside em Hong Kong, atendido durante estada na cidade. O segundo é uma mulher de 27 anos de Gravataí que esteve em viagem à China. Ambos apresentaram o quadro de febre atrelada a um sintoma respiratório (tosse ou dificuldade de respirar), mas sem a necessidade de internação hospitalar. Aos dois foi recomendado o isolamento domiciliar e as vigilâncias municipais e estadual mantêm monitoramento.

Os dois casos já estão em análise pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) para o painel de vírus respiratórios, que inclui influenza, parainfluenza, adenovírus entre outros.

Em paralelo, amostras de secreção respiratória também foram encaminhadas para o laboratório de referência para análise do coronavírus, a Fiocruz no Rio de Janeiro.

Hoje, é considerado como suspeito a pessoa que, nos últimos 14 dias, tenha viajou à China e que venha a apresentar febre acompanhada de algum sintoma respiratório (tosse ou dificuldade para respirar) ou quem que tenha tido contato com um caso suspeito e também acabou apresentando esse quadro clínico.

A população e os profissionais de saúde do RS podem entrar em contato para esclarecimentos de dúvidas e notificações por meio do telefone 150 do Disque Vigilância, ou e-mail disquevigilancia@saude.rs.gov.br.

Brasil e mundo

No Brasil, são nove o número de casos suspeitos em investigação. Outros 33 já foram descartados ou excluídos. Desde o final de dezembro, mais de 7,7 mil casos já foram registrados na China, com 170 óbitos entre eles. Fora da China, foram confirmados 82 casos em 18 países.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) passou, nesta quinta-feira (30/1), a considerar a situação como uma emergência de saúde pública de importância global.

Fonte: Secretária Estadual de Saúde

Nova secretária de Saúde destaca sua linha de atuação: trabalho em equipe e sempre à disposição da comunidade

Em entrevista à Rádio São Luiz, a secretária municipal de Saúde de São Luiz Gonzaga, Clari Ramborger, empossada nesta semana como titular da pasta, comentou sobre a sua metodologia de trabalho que estará sendo desenvolvida a partir de agora.

Conforme Clari, “após o aviso da saída do secretário Valmir Silveira, o Dr. Grings me procurou e o MDB me indicou ao cargo de secretária, tendo passado pelo aval do prefeito Sidney Brondani e do vice-prefeito Mário Trindade, aos quais agradeço pela confiança no meu trabalho assim como agradeço à Executiva do MDB”.

Clari, que foi secretária municipal de Saúde de 2009 a 2011, comentou sobre algumas mudanças na área daquele tempo pra cá: “Existem muitos programas novos que no meu tempo não tinha; a própria Administração Municipal está diferenciada. Antigamente havia dificuldades na frota de veículos da Saúde, mas hoje os carros estão bons, não tendo tanto desgastes como naquele tempo. E, quanto ao trabalho que estarei implementando na Secretaria, pretendo dar seguimento aos projetos do Valmir, e as mudanças que forem feitas, com certeza, serão para melhor”.

Sobre o quadro de funcionários da pasta, a secretária enfatiza: “Não haverá mudança na equipe, e já pedi o apoio dos funcionários para fazermos um bom trabalho, pois ninguém faz nada sozinho. Como a Secretaria de Saúde é muito complexa, o secretário precisa estar sempre à disposição da comunidade, e vamos trabalhar de forma a ajudar as pessoas nas horas de aflição”.

Questionada acerca de interesse em participar do pleito eleitoral deste ano, Clari explicou que “pretendo somente trabalhar para os candidatos da coligação, uma vez que não aspiro concorrer novamente, pois já dei minha participação. Agora, quero continuar com o trabalho na Saúde e espero ajudar as pessoas da comunidade neste serviço que é muito gratificante”, finalizou.

Fonte: Rádio São Luiz

Foto: Kelvin Morais/Rádio São Luiz