Rural

Além dos prejuízos nas lavouras, estiagem começa ameaçar abastecimento de água na região

Situação vem se prolongando desde o ano passado. (Foto: GaúchaZH)

O Coordenador Regional da Defesa Civil, tenente José Ricardo Correa, falou nesta segunda-feira (20) sobre as dificuldades que os municípios têm enfrentado com a estiagem que atinge todo o território gaúcho. Atualmente, segundo ele, dos 60 municípios da regional, de 25% a 30% decretaram situação de emergência.

Apesar do cenário, Corrêa descarta a possibilidade de uma decretação coletiva de emergência, que chegou ser aventada por algumas lideranças. A negativa é uma orientação que partiu do próprio Governador e do chefe da Casa Militar. O motivo é que ainda que a estiagem tenha afetado praticamente todo o Rio Grande do Sul, algumas localidades foram menos atingidas que outras. Corrêa exemplificou casos na própria regional, onde alguns produtores colheram até 60 sacas/hectare, enquanto outros apenas 9 sacas/hectare. Assim, frisa o coordenador, os casos continuarão sendo avaliados individualmente.

Falta d’água

Além dos problemas nas lavouras e dos impacto que causa na economia, a estiagem faz acender luz de alerta no abastecimento de água para consumo da população. “Nossos recursos hídricos estão se exaurindo. Essas últimas chuvas foram inexpressivas e não atingiram os lençóis freáticos. Outro dia presenciei um grupo pescando no Rio Ijuí e dava para ver as pedras devido ao nível baixo, algo que não se via há muito tempo”, comenta.

No município de Jóia, por exemplo, comunidades do interior já dependem do caminhão pipa para ter água. Em momento de uma pandemia, quando a água é ainda mais necessária para higiene e prevenção, é necessário que a população economize para não faltar.

Fonte: Rádio São Luiz

Vencimento de contratos do programa troca-troca de sementes é prorrogado para 31 de maio

(Foto: arquivo/divulgação)

A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) prorrogou o prazo de vencimento dos contratos do Programa Troca-Troca de Sementes de Milho e Sorgo de 30 de abril para 31 de maio. Com a medida, o secretário Covatti Filho atende a pedidos do setor produtivo em razão da prolongada estiagem, que tem causado danos à agropecuária, e da necessidade de proteger e evitar a descapitalização dos produtores e suas entidades representativas.

Em março, a Secretaria já havia prorrogado o prazo de pagamento de parcelas de contratos vigentes do Fundo de Terras do Estado do Rio Grande do Sul (Funterra) e do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais (Feaper). “No momento em que nossos agricultores calculam grandes prejuízos em suas lavouras pela estiagem, temos o dever de buscar soluções que amenizem a situação”, disse Covatti Filho.

O Programa Troca-Troca de Sementes de 2019 beneficiou cerca de 50 mil agricultores, de 499 entidades (prefeituras, sindicatos e associações), em 387 municípios, para a semeadura de mais de 143 mil hectares de plantio, ou 19,1% da área cultivada no Estado.

Fonte: Governo do Estado – RS

João Ilário Batista Chagas assume a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente

Solenidade de posse ocorreu na última segunda-feira (13), com a participação de autoridades

Na segunda-feira (13), João Ilário Batista Chagas foi empossado como titular da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente. A solenidade ocorreu no Gabinete do Prefeito, Sidney Brondani, e contou com a participação do vice-prefeito Mário Trindade e do vereador José Antônio Flach Werle.

Durante a solenidade, o chefe do Executivo desejou um bom trabalho ao novo secretário de Agricultura e Meio Ambiente. “Parabenizo o ex-secretário Nodir Maronese pelo trabalho desenvolvido nesses anos como titular da pasta e desejo as boas-vindas ao secretário João Ilário Chagas, por aceitar o desafio de coordenar uma secretaria municipal”.

O secretário de Agricultura e Meio Ambiente, João Ilário Batista Chagas, ressaltou o trabalho que será realizado pela pasta nos próximos meses. “Nosso objetivo é dar andamento aos projetos já desenvolvidos pela secretaria, priorizando os trabalhos de apoio aos agricultores, por meio da atuação das equipes da pasta e maquinário. Vamos desenvolver ações ambientais de melhorias nas ruas da cidade e ecossistemas do município, buscando sempre a colaboração de entidades da área. Reforço também que estamos abertos ao diálogo com todas as entidades ligadas aos setores produtivos do nosso município”, destacou.

SECRETÁRIO DE AGRICULTURA E MEIO AMBIENTE

João Ilário Batista Chagas é graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUI). Chagas atuou como vereador de 1992 até 2000, ocasião em que foi presidente na Câmara de Vereadores em 1997. O novo secretário de Agricultura e Meio Ambiente foi vice-prefeito do município, de 2000 a 2004. João Ilário também atuou como diretor na EMEF Coração de Jesus e na ETE Cruzeiro do Sul.

Por Larissa Dorneles / AI Prefeitura de São Luiz Gonzaga

Prorrogado até 24 de abril o prazo para vacinação contra aftosa no Rio Grande do Sul

(Foto: divulgação)

O secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, informou nesta segunda-feira (13) que obteve aval do governo federal para prorrogar a campanha de vacinação contra a febre aftosa no Rio Grande do Sul. Agora, o prazo se encerrará no dia 24 de abril, e não mais nesta terça-feira (14).

Conforme a supervisora da 17ª Supervisão Regional, Franciele Menna Barreto, os produtores podem adquirir as vacinas nas casas agropecuárias até dia 24, mas a regularização, com apresentação das comprovações (notas e declaração anual do rebanho), se mantém com data limite para 30 de abril. Em virtude da pandemia, as inspetorias estão atendendo de forma online e telefone para evitar aglomeração de produtores e, por isso, os produtores podem enviar os documentos por e-mail e até WhatsApp, desde que esteja legível.

Para a veterinária, a prorrogação se deve ao fato de que os números de cobertura estão muito baixos. Como exemplo, Franciele citou que a regional tem 54% de cobertura de vacina de rebanho, já São Luiz tem 35%, números menores que em anos anteriores. “Nós acreditamos que por causa do vírus, os produtores estão guardando a nota e vão ir até à inspetoria após passar esse período mais crítico”, comenta Franciele.

Para entrar em contato com a inspetoria por meio do WhatsApp, basta salvar o numero residencial de cada unidade no seu celular. O contato é o mesmo. Abaixo, a lista de cada inspetoria. Em São Luiz Gonzaga é o 3352-1438.

Bossoroca

Rua João Gonçalves, 473 CEP: 97850-000

Telefone: (55) 3356.1246

E-mail: [email protected]

Caibaté

Rua Cristiano Machado, 1526 CEP: 97930-000

Telefone: (55) 3355.1017

E-mail: [email protected]

Cerro Largo

Avenida Senador Pinheiro Machado, 603 CEP: 97900-000

Telefone: (55) 3359.2485

E-mail: [email protected]

Entre-Ijuís

Rua Antônio Wobeto, 51 CEP: 98855-000

Telefone: (55) 3329.1156

E-mail: [email protected]

Garruchos

Rua Mahamud Yussuf Nasser, 180/01 CEP: 97675-000

Telefone: (55) 3613.7276

E-mail: [email protected]

Guarani das Missões

Rua Miguel Kaminski, 986 CEP: 97950-000

(55) 3353.1279

E-mail: [email protected]

Itacurubi

Rua Dr. José Carlos Machado, 293 CEP: 97685-000

Telefone: (55) 3366.1077

E-mail: [email protected]

Porto Xavier

Rua Marechal Floriano,786 CEP: 98955-000

Telefone: (55) 3354.2518

E-mail: [email protected]

Roque Gonzales

Rua Padre José de Anchieta, 509 CEP: 97970-000

Telefone: (55) 3365.1754

E-mail: [email protected]

Santiago

Rua Bento Gonçalves, 1662 CEP: 97700-000

Telefone: (55) 3251.2585

E-mail: [email protected]

Santo Ângelo

Rua Três de Outubro, 565 CEP: 98801-610

Telefone: (55) 3312.2639 – 3314.0141

E-mail: [email protected]

Santo Antônio das Missões

Rua Nilo Jacques, 6180 CEP: 97870-000

Telefone: (55) 3367.1217

E-mail: [email protected]

São Luiz Gonzaga

Rua Treze de Maio, 1491 CEP: 97800-000

Telefone: (55) 3352.1790

E-mail: [email protected]

São Miguel das Missões

Avenida dos Jesuítas, 241 CEP: 97865-000

Telefone: (55) 3381.1300

E-mail: [email protected]

São Nicolau

Rua Senador Daniel Kriger, 1601 CEP: 97880-000

Fone: (55) 3363-1217

E-mail: [email protected]

São Paulo das Missões

Rua Gustavo Langsch, 283 CEP: 97889-000

Telefone: (55) 3563.1177

E-mail: [email protected]

Fonte: Rádio São Luiz com informações da SEAPDR

Página conecta agricultores e consumidores para facilitar escoamento da produção

Desde ontem, 13 de abril, as agroindústrias e agricultores familiares do Rio Grande do Sul passam a contar com um canal próprio para se conectarem a seus consumidores, a Feira Virtual da Agricultura Familiar (Fevaf), em https://bit.ly/2XtLndL. O objetivo deste hotsite é colocar em prática uma forma alternativa de escoamento da produção por meio de atendimento virtual, neste período de quarentena e isolamento por conta da pandemia, evitando o contágio e a disseminação do novo coronavírus (Covid-19).

A plataforma virtual foi idealizada e construída pelas gerências Técnica (GET) e de Tecnologia da Informação (GTI) da Emater/RS-Ascar, em parceria com a Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr). “Nela estão sendo cadastradas as agroindústrias e a agricultura individual que têm produção para vender diretamente ao consumidor”, afirma o presidente da Emater/RS, Geraldo Sandri.

A gerente técnica adjunta, Luana Machado, explica que não se trata de um espaço de comercialização. “É apenas uma plataforma para conectar consumidores a produtores. O consumidor entrará na plataforma e pesquisará, pelo nome da agroindústria, município e/ou produto, como entrar em contato com o produtor desejado, o que será feito por outros meios virtuais, como e-mail, telefone ou whatsApp disponibilizados nesta plataforma”. No portal também são apresentadas dicas de alimentação e de prevenção e enfrentamento à Covid-19.

Com mais de 500 agroindústrias e agricultores já cadastrados, por enquanto, as agroindústrias e os agricultores familiares interessados em serem divulgados na plataforma devem entrar em contato com o Escritório da Emater/RS-Ascar de sua cidade para preencher o formulário e serem incluídos. Mas, em breve, o cadastro poderá ser feito pelo próprio agricultor, diretamente no portal.

Fonte: Emater/RS-Ascar

Coopatrigo cancela Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária, que seria realizada na sexta-feira

A COOPATRIGO decidiu suspender a reunião mensal do seu Conselho de Administração, e as suas Assembleias Geral Ordinária e Extraordinária que estavam marcadas para serem realizadas na sexta-feira, dia 20 de março.

Inicialmente a cooperativa havia decidido pela realização, deixando livre a decisão de participar ou não do associado, sendo convocados apenas os conselheiros e delegados, mas diante das novas definições dos órgãos de saúde pública, e governos federal, estadual e municipal, publicando decretos proibindo a aglomeração de pessoas, decidiu-se pela revisão desta posição.

A diretoria solicitou ao setor jurídico um parecer sobre a não realização destes encontros, o qual baseado nos decretos, inclusive, o municipal publicado pelo prefeito Sidney Brondani no dia 17 de março, que proíbe a aglomeração de pessoas em eventos dentro do município, e também por orientações da Organização das Cooperativas do Rio Grande do Sul (OCERGS) afirmando que diante da situação atípica de saúde pública nacional e mundial, não há prejuízo algum à COOPATRIGO pelo adiamento da reunião dos Conselhos e das suas Assembleias marcadas para o dia 20 de março, podendo as mesmas serem realizadas em uma outra data que permita tranquilidade e segurança na saúde das pessoas.

Diante deste parecer e também pelo fato da cooperativa já ter realizado 14 reuniões regionais de prestação de contas, com a participação de 1.130 associados aprovando por unanimidade os números contábeis da COOPATRIGO com os pareceres da Auditoria Externa Dickel & Maffi e do Conselho Fiscal opinando pela aprovação das contas, a diretoria da Coopatrigo decidiu pela suspenção da reunião dos seus Conselhos e das duas Assembleias que estavam sendo convocadas, deixando as mesmas para serem realizadas em uma data futura a serem comunicada aos associados através de edital.

Diretoria Coopatrigo

Campanha antecipada de vacinação contra febre aftosa começa nesta segunda-feira

A campanha de vacinação da febre aftosa, prevista para maio, terá início hoje,  segunda-feira, 16 e prosseguirá até 14 de abril. A antecipação foi solicitada pelo secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, e autorizada em parecer do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A dose da vacina segue a mesma das etapas anteriores, de 2 ml – a vacina passou a ser bivalente, permanecendo a proteção contra os vírus tipo A e O (removido tipo C).

Em todo o Rio Grande do Sul a expectativa é de que 12,6 milhões de animais sejam imunizados, entre bovinos e bubalinos de todas as idades.

Os produtores devem comprar as doses necessárias para a vacinação do seu rebanho em casas agropecuárias credenciadas pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr). Após, deverão comprovar a vacinação através da apresentação da nota fiscal até o dia 22 de abril de 2020.

A partir do dia 16 de março, a movimentação de bovídeos só poderá ser realizada mediante vacinação prévia da propriedade, obedecidos os prazos de carência.

A antecipação faz parte da estratégia do Estado para ser declarado pelo Mapa como livre de aftosa sem vacinação, a fim de obter, num segundo momento, o reconhecimento internacional dessa condição pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). Até o momento, no Brasil, apenas os estados de Santa Catarina e Paraná conquistaram o status sanitário de zona livre de aftosa sem vacinação.

Fonte: Governo do Estado – RS

Dia de Campo da Coopatrigo destaca-se pelo novo formato e reúne centenas de produtores

Desde ontem (11), quando iniciou, o Dia de Campo da Coopatrigo, que neste ano inovou com a realização em dois dias, está recebendo produtores, autoridades e estudantes de toda a região. O grande evento, que objetiva apresentar formas de produzir mais e com qualidade, ocorre no campo experimental da Escola Técnica Cruzeiro do Sul.

Sobre essa parceria, o diretor da Escola, Ayrton Avila da Cruz, comentou a importância da participação dos alunos, especialmente os formandos em Técnico em Agropecuária, que têm no Dia de Campo uma oportunidade de se qualificar e fazer a complementação do seu processo de aprendizagem. O docente também lembrou que muitos dos associados são também os pais dos alunos e isso mostra a força que o segmento tem na região.

O coordenador do Dia de Campo, Fábio Hauschild, explicou que o acréscimo de um dia buscou dar mais tempo aos associados para desfrutar de todas as estações, que destacam assuntos ligados às cultivares, fertilidade do solo, correção do solo, tecnologia de plantio, tratamento de sementes industriais, plantas de cobertura, plantas forrageiras, entre muitos outros temas. O Dia de Campo também reúne empresas parceiras e oportuniza palestras muito importantes, como foi o caso de ontem, quando os produtores puderam ouvir o ex-secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Odacir Klein, que falou sobre o “Cooperativismo e suas potencialidades e desafios”.  Hoje, é a vez de André Debastiani, Sócio Analista da Agroconsult Consultoria e Projetos, que vai falar sobre como irá se comportar o mercado de milho e soja.

Ivo de Souza Batista, presidente da Coopatrigo, comentou que em sua opinião este é o melhor Dia de Campo da história. “Estamos felizes em receber os associados, as autoridades e os estudantes. Estes dois dias, desde 1998, quando assumi, são os melhores da história”, comemorou. Por fim, o presidente comentou o encerramento das reuniões regionais de prestação de contas, que tiveram grande participação dos associados, e convidou todos para a Assembleia Geral Ordinária, que ocorrerá no dia 20/03, a partir das 10h30min, na Associação dos Funcionários da Coopatrigo.

Confira os registros:

Fotos: Alcides Figueiredo/Rádio São Luiz – Foto Destaque: Divulgação/Coopatrigo

Fonte: Rádio São Luiz

Emater/RS-Ascar divulga atualização da estimativa de perdas pela estiagem

Em caráter excepcional, por solicitação da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), a Emater/RS-Ascar divulgou ontem (11/03), uma atualização da estimativa de perdas na produtividade, em relação à estimativa inicial divulgada em agosto do ano passado, das culturas de soja (-32,3%) e milho (-26,3%) da safra 2019/2020.

Esses dados são referentes ao retrato da situação até a última segunda-feira (09/03), e não a uma projeção para o resultado após a safra. “A estiagem persiste e esses números podem aumentar”, anunciou o diretor técnico Alencar Ruger. Ele destaca ainda que o levantamento apresenta perdas de até 75% em alguns municípios, mas o dado refere-se a uma média estadual.

O presidente da Instituição, Geraldo Sandri, ressalta que o monitoramento das lavouras é acompanhado periodicamente e não há previsão de uma nova divulgação de dados antes da conclusão da colheita.

Soja
Estimativa produtividade média (kg/ha)
Inicial – 3.315
Atual – 2.245
Variação – -32,3%

Estimativa produção (ton)
Inicial – 19,7 milhões
Atual – 13,3 milhões
Variação – -32,2%

Milho
Estimativa produtividade média (kg/ha)
Inicial – 7.710
Atual – 5.679
Variação – -26,3%

Estimativa produção (ton)
Inicial – 5,9 milhões
Atual – 4,4 milhões
Variação – -25,2%

Fonte: Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar

Engenheiro Agrônomo Fábio Hauschild fala sobre os preparativos para o Dia de Campo da Coopatrigo

Nos dias 11 e 12, a Coopatrigo realizará o seu tradicional Dia de Campo na Escola Técnica Cruzeiro do Sul. Será um dia para os associados aprenderem ainda mais sobre manejo do solo, cultivares de soja e tecnologias de plantio.

Conforme o engenheiro agrônomo Fábio Hauschild, um dos envolvidos no planejamento do evento, os preparativos iniciaram há meses, ainda na plantação. Neste ano, associados terão um dia a mais para desfrutar de tudo o que está sendo elaborado.

“Nós buscamos valorizar os parceiros e investimos nos dias de campo para levar mais conhecimento aos associados. Assim, eles podem tirar as dúvidas, discutir os assuntos técnicos com a empresa, agrônomos e pesquisadores de fora”, comentou. Antes o Dia de Campo ocorria em uma manhã ou tarde.

Outra novidade para este ano são as palestras, que ocorrerão em duas oportunidades. No dia 11, o tema será “Cooperativismo e suas potencialidades e desafios”, com o contabilista, advogado e político, Odacir Klein, que também já foi secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação. No dia 12, André Debastiani, Sócio Analista da Agroconsult Consultoria e Projetos, vai falar sobre como irá se comportar o mercado de milho e soja.

Para melhor organização, foi feita divisão das unidades. Assim, no dia 11 devem passar pelo Dia de Campo, a partir das 8h30min, alunos da Escola Técnica Cruzeiro do Sul; associados da unidade de São Luiz Gonzaga; Garruchos, Dezesseis de Novembro; Pirapó; Rincão do Meio; Santo Antônio (alunos da Escola Achilino de Santis); São Gregório; São José e São Nicolau. No dia 12, iniciando no mesmo horário, acadêmicos da UERGS; São Lourenço; Bossoroca; Caibaté; Mato Queimado; Capão do Cipó; Rincão Vermelho; Roque Gonzales; Vista Alegre; Rolador e Santiago.

Fábio explicou que caso o produtor tenha outro compromisso marcado para o dia agendado, não há problema em ir no seguinte. A divisão foi feita apenas visando a uniformização para que todos possam ter um bom aproveitamento.

ESTIAGEM

Sobre a seca predomina na região, Fábio comentou que no momento a situação é variável. Onde houve o ciclo precoce as perdas estão mais acentuadas, mas caso venha a chuva prevista para os dias 15, 16 e 17, podem ser amenizadas.

Ele afirmou que não há como fugir das perdas, mas a porcentagem dependerá da tecnologia aplicada pelo produtor.

Fonte: Rádio São Luiz