Sindicato dos policiais civis convoca paralisação em virtude da morte de agente

(Foto: Kelvin Morais/Rádio São Luiz)

O Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores da Polícia Civil do Rio Grande do Sul (Ugeirm) convocou paralisação para esta terça-feira (16), em virtude da morte do Escrivão Edler Gomes dos Santos, ocorrida durante operação de combate a crimes rurais no município de Montenegro, região metropolitana de Porto Alegre. O agressor foi alvejado e morto no mesmo local. Edler tinha 54 anos e estava há 19 na Polícia Civil. Ele deixa a esposa e duas filhas.

“Quem tem maior responsabilidade nessa tragédia? A mão assassina que apertou o gatilho ou o descaso do poder público que precariza, não remunera, suga e não reconhece as limitações de seres humanos por detrás do uniforme? Basta! Todos os limites foram ultrapassados! Hoje é dia dos policiais pararem. Hoje ninguém sai para a rua. Hoje é dia de refletir sobre a importância das nossas vidas!”, diz a nota da Ugeirm.

Como reflexo desta paralisação, o atendimento na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de São Luiz Gonzaga (DPPA) foi alterado. Hoje, apenas ocorrências de maior gravidade serão atendidas.

Fonte: Rádio São Luiz