Coopatrigo dividiu em 2019 R$ 30,5 milhões entre os seus associados

Ivo Batista

(Foto: divulgação/Coopatrigo)

O ano de 2019 foi mais uma vez de crescimento para a Coopatrigo, com a direção cumprindo com o compromisso de dividir o seu resultado líquido com os associados, que são os donos da cooperativa e neste sentido até o dia 31 de dezembro foi colocado à disposição o que cada associado recebeu conforme a sua movimentação de grãos e insumos na Coopatrigo, totalizando R$30.500.000,00 distribuídos, já a outra metade ficará para capital de giro, investimentos e manutenção da estrutura da cooperativa.

A parte dos associados é calculada com base na entrega e faturamento de grãos e compra de químicos, sendo que cada um receberá R$1,00 no milho, R$1,00 no trigo, R$1,00 no arroz, R$1,00 na canola, R$3,10 na soja e ainda 0,5% na compra de químicos. Junto com estes valores, a Coopatrigo também está destinando a participação nos resultados dos funcionários e cada um vai receber 1.7 do seu salário nominal.

Mesmo com a crise e recessão registrada em 2019, a Coopatrigo conseguiu um crescimento de 7,5% no seu faturamento atingindo as metas propostas e fechou o exercício com R$1.301.000.000,00 de faturamento bruto, apresentando uma margem líquida em seus negócios de 4,7%.

O presidente Ivo Batista, ao comentar os números finais de 2019 da Coopatrigo, demonstrou muita satisfação, dividindo os méritos com os companheiros de direção e colaboradores, mas ressaltando a participação dos associados na construção destes números. “Estamos conseguindo manter o crescimento da cooperativa que é reflexo da participação cada vez maior dos associados nos nossos negócios”, afirmou o presidente dizendo que cada mês entra de 50 a 100 propostas de novos sócios na Coopatrigo.

Ivo Batista também disse que o ano de 2019 vai ficar marcado na história da Coopatrigo, pois além dos muitos investimentos nas estruturas de armazenagem e equipamentos nas unidades, também houve a inauguração do Centro Agropecuário e Automotivo de Santiago consolidando a atuação da cooperativa naquela região, e ocorreu a aquisição da CESA São Luiz Gonzaga naquele que está sendo considerado o maior investimento da Coopatrigo em um único local nos seus 62 anos de história. “A aquisição da Cesa era uma das nossas metas mais arrojadas e conseguimos concretizar o negócio após muita negociação e graças a disponibilidade de recursos por parte da cooperativa, já que a compra teria que ser à vista”, afirmou o presidente da Coopatrigo.

“Estamos comemorando o nosso crescimento em 2019 e esperamos que nossos associados e colaboradores também estejam satisfeitos com a parte que lhes coube nesta proposta arrojada que tem a Coopatrigo, 50% do resultado líquido para os associados e 50% para capital de giro, investimentos e manutenção da cooperativa” disse Ivo Batista.

Projetando o 2020, o presidente da Coopatrigo disse que as novas metas estão sendo elaboradas e que a sua posição é de que o crescimento vai ser buscado novamente. Disse ainda que dois grandes acontecimentos estão previstos, um é a inauguração da Central de Recebimento e Armazenagem de Grãos (Cesa) e o outro é a inclusão do 14º município na área de abrangência da Coopatrigo que é São Borja, cujas obras de construção da nova unidade devem começar em fevereiro.

Por Roberto Marques – Assessor de Comunicação Coopatrigo

 

Compartilhe essa notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email