Prefeito de Dezesseis de Novembro comenta sobre o reajuste dos servidores municipais

Em entrevista à Rádio São Luiz, o prefeito de Dezesseis de Novembro, Johnni Bocacio, comentou sobre a situação da estiagem enfrentada pela comunidade e sobre o reajuste salarial a ser concedido aos servidores públicos do município para 2022.

ESTIAGEM – Conforme o Chefe do Executivo, “encaminhamos o decreto de emergência na semana passada e estamos esperando a homologação. As perdas já são irreversíveis e a situação vai se agravando cada vez mais, com o milho apresentando perda elevada, a alfafa com perda de 40% e o soja com perdas de 25% a 30%. E nos preocupa a situação do pequeno agricultor, o agricultor de subsistência, pois hoje ele não consegue produzir e está perdendo cerca de meio salário de renda, e o dinheiro vinha do próprio faturamento de sua produção”, explicou.

Segundo o prefeito, “estamos nos mobilizando para conseguir um caminhão pipa para abastecer as propriedades afetadas. As nossas máquinas também trabalham diariamente, mas infelizmente não há chuva para juntar água. As pessoas estão desesperadas. Estamos pedindo para a população não desperdiçar água, pois estamos apenas com dois poços artesianos abastecendo cerca de 300 famílias”, comentou.

REAJUSTE E ORÇAMENTO – Johnni também comentou sobre o Orçamento 2022 e o reajuste a ser concedido aos servidores. Ambos os projetos estarão sendo votados na manhã de hoje, na Câmara de Vereadores. Conforme o prefeito, “o orçamento foi fechado com algumas alterações, com aumento de orçamento para a Secretaria de Obras e também para a Secretaria de Agricultura. Diminuímos 1% na Educação e 0,5% na Saúde, pois são secretarias que temos a possibilidade de buscar recursos extras. Então vamos buscar esses recursos, pois precisávamos de um equilíbrio maior nas demais secretarias para atender a comunidade”, explicou.

Sobre o reajuste salarial e do vale-alimentação, o Chefe do Executivo explicou que o mesmo já havia sido discutido com o sindicato dos Municipários e com os vereadores da base: “Consideramos um reajuste muito bom, pois achamos por bem de repor dois anos, duas parcelas e mais um aumento real, correspondendo a 14% de reajuste salarial para os servidores e, no vale-alimentação, concedemos um reajuste de 43,15%”, destacou Johnni.

Fonte: Rádio São Luiz

Foto: Reprodução